Links de Acesso

Aumento dos salários dos deputados gera críticas em Moçambique

  • Ramos Miguel

Metical, moeda de Moçambique

Metical, moeda de Moçambique

A atitude do parlamento de aumentar os salários dos deputados numa altura em que o país está num período de crise financeira está a ser alvo de severas críticas.

O Orçamento de Estado aprovado esta Segunda-feira,14, pela Assembleia da República, prevê o aumento de salário e regalias para os deputados, que já ganham muito mais do que os funcionários públicos.

O economista Januário Cumba diz ser difícil entender a atitude dos deputados, numa altura em que o país enfrenta a escassez de reservas cambiais e se considera a hipótese de se rever em baixa o Orçamento de Estado.

"Como compreender esta atitude quando em 2016, o Estado vai recrutar apenas cerca de 14 mil trabalhadores para a saúde, educação e acção social, por limitações orçamentais?", interrogou o economista.

Por seu turno, o economista Francisco Matsine, afirma que a atitude dos parlamentares mostra o padrão de acumulação da elite política nacional.

"Aquilo que está acontecer no Parlamento é ridículo," comentou.

Matsine acrescentou que "o cidadão comum tem salário de miséria, e com a desvalorização do metical, o salário mínimo no país corresponde a cerca de 60 dólares (...) entretanto, os deputados querem aumentar, todos os anos, os seus salários duma forma significativa".

Para o investigador Sérgio Bila, é fundamental que agora, mais do que nunca, os cidadãos estejam mais atentos aos projectos apresentados no parlamento - pelo Executivo ou Assembleia da República.

Bila sugere a verificação e debate, em caso de necessidade, de tais projectos para evitar a aprovação dos que ferem a dignidade dos moçambicanos.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG