Links de Acesso

Aumentam denúncias de trabalho infantil em Angola

  • Coque Mukuta

Salvador Freire, presidente da organização não-governamental Mãos Livres, afirma que a exploração continua em diversas províncias do país.

Várias denúncias têm sido feitas em relação à exploração de menores nos campos de cultivo de cana-de-açúcar e de arroz em diversas províncias.

Quando se assinala o Dia da Criança Africana, as críticas estendem-se também às obras em curso pelos chineses.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e o Instituto Nacional da Criança denunciaram recentemente a exploração de menores em Angola.

Não se sabe em concreto os números do trabalho infantil em Angola no cultivo de cana-de-açúcar, construção de residências, jardinagem, transporte de água e escavação de valas para pequenos tubos.

Ainda não se sabe também se alguma instituição terá feito queixa às autoridades angolanas, mas recentemente a Sonangol imobiliária negou qualquer exploração de menores nas suas obras.

Salvador Freire, presidente da organização não-governamental Mãos Livres, afirma que a exploração continua em diversas províncias do país.

Ainda hoje a Voz da América entrevistou vários petizes que contaram as vicissitudes por que passam nesses locais de trabalho.

De recordar que as províncias do Moxico, Lundas e Cuando Cubango são aquelas onde mais frequentemente se ouve falar de casos de trabalho infantil.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG