Links de Acesso

Aumenta em 100 por cento arrecadação de impostos em Malanje

  • Isaías Soares

Malange (Angola)

Malange (Angola)

Impostos sobre o rendimento, património, selos e de consumo lideraram a lista de rubricas que mais dinheiro arrecadaram para os cofres do Estado

As receitas fiscais da província de Malanje nos primeiros seis meses de 2014 excederam os 100 por cento em comparação ao mesmo período do ano passado, confirmou o chefe da repartição fiscal da Delegação das Finanças.

André Gonçalves João garantiu que “as receitas cifraram-se 720.041.771 kwanzas em relação ao mesmo período do ano anterior um crescimento na ordem de 388.293.992 kwanzas”.

Os impostos sobre o rendimento foram de 349.640.938 kwanzas em relação ao ano anterior no mesmo período, enquanto na rubrica imposto de património as alterações foram de 2.423.448 em 2013 para 11.295.414 kwanzas em 2014, perfazendo um crescimento de 366 por cento.

Gonçalves referiu ainda que aos impostos de consumo à balança do mesmo período do ano anterior foi de aproximadamente a 100 por cento.

Os impostos sobre o rendimento, património, selos e de consumo lideraram a lista de rubricas que mais dinheiro arrecadaram para os cofres do Estado de Janeiro a Junho de 2014.

O crescimento nas receitas da província de Malanje, na opinião do economista Jockson Kima, deve reflectir na cabimentação do Orçamento Geral do Estado para a circunscrição.

“É uma mais-valia com grandes vantagens, isso vem aumentar as receitas na província e vai dar um grande impulso ao próprio Orçamento Geral do Estado ao nível global”, esclareceu, admitindo que “vai reflectir na própria distribuição em termos de orçamento, uma vez que as receitas fiscais entram todas elas para a conta do tesouro”.

As despesas públicas têm suporte nas receitas fiscais do país, mas o especialista mostrou-se preocupado com “a prática de fuga ao fisco por parte de muitos cidadãos”.

XS
SM
MD
LG