Links de Acesso

Ataque a locomotiva em Sofala deixa maquinista gravemente ferido

  • André Baptista

Polícia ainda não se pronunciou.

Homens armados, atacaram nesta quarta-feira, 7, uma locomotiva da mineradora indiana Jindal, que transportava carvão de Moatize para o Porto da Beira, ferindo com gravidade o maquinista.

O ataque acorreu cerca das 4 horas locais, em Cheringoma, Sofala, centro de Moçambique, quando a locomotiva circulava na linha de Sena, no troço entre Lavos e Nhamitanga, levando carvão para o Porto da Beira.

“No inicio da manhã vimos o maquinista a ser socorrido para o hospital com ferimentos”, contou um morador, adiantando que a linha continua interrompida devido à permanência da locomotiva no local.

“É um facto, houve mesmo o ataque ao comboio da Jindal em Cheringoma”, frisou outro morador do local, que também confirmou o ferimento do maquinista.

Polícia aguarda

Entretanto, Daniel Macuacua, porta-voz da Polícia de Sofala, garantiu pronunciar-se mais tarde sobre o assunto em virtude de a informação não ter sido ainda reportada à sala de operações do comando provincial.

Na segunda-feira, 5, uma locomotiva da mineradora Vale Moçambique foi igualmente metralhada por homens armados na zona de Caia (Sofala), sem danos, mas a Ppolícia não confirmou e nem desmentiu o incidente.

A polícia moçambicana atribuiu ao braço armado da Renamo quatro ataques, na semana passada, a alvos civis nas províncias de Manica e Sofala, mas sem provocar danos.

A Renamo ainda não reagiu.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG