Links de Acesso

Ataque contra coluna de Dhlakama fere 4 elementos da Renamo

  • William Mapote

Afonso Dhlakama em comício na Morrumbala, Zambezia, Moçambique.

Afonso Dhlakama em comício na Morrumbala, Zambezia, Moçambique.

A emboscada aconteceu no sábado a cerca de 20 quilómetros da cidade de Chimoio, para onde o líder da Renamo seguia, depois de um comício popular no distrito de Macossa.

Em Moçambique, quatro membros da equipa de segurança da Renamo, ficaram feridos, na sequência de uma emboscada, a uma coluna de viaturas em que seguia o líder do maior partido da oposição, Afonso Dhlakama, na província central de Manica.

A emboscada aconteceu no sábado, a cerca de 20 quilómetros da cidade de Chimoio, para onde o líder da Renamo seguia, depois de um comício popular no distrito de Macossa. Em entrevista a jornalistas, Dhlakama contou o sucedido e diz não ter dúvidas de que foi alvo de uma tentativa de assassinato pelas forças governamentais.

Armando Mude, Comandante provincial da Polícia da República em Manica, nega que a emboscada tenha sido protagonizada pelas forças governamentais e considera que podem ter sido membros da própria Renamo.

Este é mais um episódio que mostra a volatilidade da situação político-militar em Moçambique, que continua a motivar apelos para um encontro entre o Presidente da república, Filipe Nyusi, e o líder da Renamo, vistos como os que tem a solução para a paz definitiva no país. Os dois líderes manifestam publicamente a vontade de um novo frente-a-frente, no concreto, o encontro continua refém de condicionalismos de parte-a-parte.

Neste domingo, Filipe Nyusi esteve numa igreja do centro do Maputo, e o apelo a paz, voltou a estar no centro do seu sermão religioso.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG