Links de Acesso

Associação Cívica 27 de Maio disponível a ajudar activistas a ter atendimento médico

  • Coque Mukuta

Activistas angolanos em tribunal

Activistas angolanos em tribunal

Número de doentes sobe para sete.

A Associação Cívica 27 de Maio está disponível para ajudar os activistas angolanos em prisão domiciliária a terem acesso a assistência médica desde que seja solicitada para o efeito.

A garantia foi dada pelo vice-presidente daquela organização, Alfredo Fragoso.

O primeiro a beneficiar dessa ajuda foi Nito Alves que ontem foi atendido numa clínica privada em Luanda.

Hoje, uma ambulância dos Serviços Penitenciários levou Albano Bingo Bingo ao Hospital-Prisão de São Paulo, mas ao chegar lá teve informação de que o técnico do laboratório estava ausente e que o aparelho de raios x encontrava-se avariada.

Ele regressou à casa quatro horas depois, sem ser visto pelo médico.

José Fragoso, vice-presidente da Associação Cívica 27 de Maio, disse à VOA que a sua organização está disposta a ajudar os activistas presos caso for contactada.

“Ajudei o Nito como José Fragoso e não tenho problema nenhum desde que me contactem faço o mesmo”, disse em representação da Associação.

Como a VOA noticiou ontem, Nito Alves, Nuno Álvaro Dalas, Albano Bingo Bingo, Sedrick de Carvalho, Inocêncio de Brito, Domingos da Cruz e Osvaldo Caholo encontram-se doentes em casa.

Agora, Nuno Álvaro Dala junta-se ao grupo reclamando por tratamento médico.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG