Links de Acesso

As leituras diferentes do estado da Nação em Cabo Verde

  • Eugénio Teixeira

Assembleia Nacional, Cabo Verde

Assembleia Nacional, Cabo Verde

Partidos com visões diferentes, economista apela ao diálogo e consensos.

O estado da Nação esteve em debate hoje, 31, no parlamento cabo-verdiano.

O estado de Cabo Verde

Para o principal partido da oposição o MpD, a Nação não vai bem, porquanto o país enfrenta um conjunto de dificuldades, como a falta de empregos sobretudo para os jovens, a estagnação da economia, entre outras situações negativas.

O Movimento para a Democracia entende que o atual Governo já não tem ideias e visão para dirigir o país.

Por sua vez, PAICV, no poder, tem uma visão diferente e faz uma avaliação positiva da prestação do Governo.

Apesar da crise economica mundial, com influência na vida do arquipélago, o partido no poder reconhece o empenho do Executivo na procura de meios que visam resolver um conjunto de situações importantes para o desenvolvimento do país, com reflexos na vida dos cidadãos.

O presidente da aAsociação de Jovens Empresários (AJEC)Paulino Dias avalia o estado da Nação fazendo a comparação na base de variáveis controláveis e não controláveis.

A revisão do código laboral, segundo Paulino Dias, reveste-se de grande importância, porquanto na óptica do economista, Cabo Verde precisa de um mercado de trabalho mais atraente e dinâmico.

Paulino Dias considera que a anunciada reforma da administração pública vai lenta, por isso defende medidas de fundo que possam melhorar os serviços do estado tanto a nível central como municipal.

Por outro lado, o presidente da AJEC advoga a necessidade da classe política em empenhar-se mais na procura de entendimentos para a definição de políticas de longo prazo, visando o desenvolvimento sustentado de Cabo Verde.

Paulino Dias quer também que a sociedade civil assuma o seu papel, sendo mais responsável, actuante e exigente.

XS
SM
MD
LG