Links de Acesso

Artistas brasileiros manifestam apoio a activistas angolanos

  • Redacção VOA

Maria Gadú, artista brasileira

Maria Gadú, artista brasileira

Subscrevem e pedem que fãs assinem petição da Amnistia Internacional.

Artistas brasileiros divulgaram nos últimos dias mensagens de apoio à petição da Amnistia Internacional a favor dos activistas presos em Angola e pediram aos seus fãs que a subscrevam.

Maria Gadu, Chico César, Gregorio Duvivier, Gaby Amarantos, Emicida, Negra Li, Marechal, Rincon Sapiência e Kamau são alguns dos artistas que decidiram apoiar a petição que será entregue à Embaixada de Angola em Brasília.

“Eu fiz um show na Ilha da Madeira quando a cantora Mayra Andrade me chamou para participar da vigília que aconteceria em Lisboa em apoio aos presos. Fui na hora. Conheci a irmã de Luaty e entendi que ele está a lutar apenas por liberdade de expressão. Não há ideologia política por trás, ele está pedindo o básico”, disse Maria Gadu, citada pelo jornal O Globo.

O artista plástico carioca André de Castro fez uma gravura com o rosto dos 15 presos políticos angolanos, entre eles Luaty, imagem que será exibida em Março na Opus Gallery, em Nova York.

“Assim que soube da história, fiz algo rápido para que eles também pudessem usar para divulgar a causa”, revelou Castro.

Emicida é outra artista brasileira que decidiu participar na iniciativa.

“Quando a minha amiga, a rapper Capicua, de Portugal, me pediu para compartilhar um vídeo sobre a prisão de alguns jovens que conversavam a respeito de política em Angola, não acreditei que duraria tanto tempo. No vídeo, os escritores Ondjaki e Agualusa e o cantor Paulo Flores clamavam por liberdade, e encontrei na voz deles a minha. Exercer as suas convicções políticas não é crime e não deveria ser em hipótese alguma”, disse.

Além da petição e das reacções individuais de artistas e políticos, a causa dos activistas estará presente em dois festivais literários com autores angolanos, em Novembro.

Entre os dias 4 e 8, o Fórum das Letras de Ouro Preto, que tem como tema a liberdade de expressão, receberá o poeta Lopito Feijoó.

A 13 e 14, o Flinksampa, em São Paulo, terá Feijoó e mais quatro autores angolanos, entre eles Pepetela, um dos principais romancistas do país.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG