Links de Acesso

Meio Ambiente: 2010 Foi Ano Para Esquecer

  • Eduardo Ferro

Meio Ambiente: 2010 Foi Ano Para Esquecer

Meio Ambiente: 2010 Foi Ano Para Esquecer

2010 foi o ano mais quente desde 1880 quando começaram a ser recolhidos regularmente dados meteorológicos através do planeta.

Durante o ano de 2010 a questão do meio ambiente ocupou lugar de destaque com o recomeço das conversações de Cancun sobre as alterações atmosféricas e a maré negra causada pela BP no Golfo do México.
2010 foi o ano mais quente desde 1880 quando começaram a ser recolhidos regularmente dados meteorológicos através do planeta. Segundo Jonathan Lash do “Instituto dos Recursos Mundiais”, muitos dos acontecimentos deste ano devem-se às alterações com clima. “ Grandes incêndios na Sibéria, disse ele, grandes inundações no Paquistão, o colapso de uma montanha de gelo na Groenlândia, todos esses acontecimentos constavam das previsões que os cientistas fizeram relativamente ao aquecimento global.”
Por seu lado o presidente do “Earth Policy Institute”, Lester Brown, salienta que o efeito conjunto da seca e dos incêndios na Rússia causaram uma quebra de 40% na produção cerealífera naquele país. “Foi um desastre enorme, salientou. Um país que é normalmente um dos principais exportadores de trigo vai ter que importar cereais.”
Brown afirma que mais problemas causados pelas alterações diplomáticas perfilam-se no horizonte. Segundo ele as inundações de Julho passado no Paquistão foram precedidas pelas temperaturas mais altas jamais registadas na Ásia com o termómetro a rondar os 53 graus centígrados no sul do Paquistão.
O ano de 2010 foi igualmente o ano em que a China ultrapassou os Estados Unidos como a principal fonte de emissão para a atmosfera dos denominados “gases de efeito de estufa”.
Jonathan Lash, salienta por outro lado facto do Congresso dos Estados Unidos não ter conseguido aprovar em 2010 uma lei sobre as questões climáticas. Congratulou-se contudo com os resultados da cimeira ambiental das Nações Unidas em Cancun no México realizada em finais de Novembro.
Representantes de 192 países continuaram a trabalhar na redacção de um tratado global para substituir o Protocolo de Kyoto sobre as alterações climatéricas que caduca em 2012. Os delegados reunidos em Cancun formalizaram o empenhamento na redução das emissões de gazes e na protecção das florestas.
Decidiram por outro lado criar até 2020 um fundo de 100 mil milhões de dólares para ajudar os países mais pobres a fazerem frente às alterações do clima e a adoptarem tecnologias agrícolas que não prejudiquem tanto o meio ambiente.
Outro acontecimento que esteve no centro das atenções em 2010 foi a maré negra causada pela BP no Golfo do México. Em Abril a explosão da plataforma marítima “Horizon” matou 11 trabalhadores que se encontravam a bordo antes de jorrar mais de 5 milhões de barris de petróleo numas das principais zonas de pesca comercial dos Estados Unidos. O furo de grande profundidade foi finalmente selado em Julho, mas, o desastre ecológico atingiu proporções enormes. Cerca de 9 mil trabalhadores continuavam no final do ano a tentar limpar grandes extensões dos estados americanos do Golfo do México.


XS
SM
MD
LG