Links de Acesso

Angola: Presidente defende mudanças pacíficas; oposição insatisfeita


Angola: Presidente defende mudanças pacíficas; oposição insatisfeita

Angola: Presidente defende mudanças pacíficas; oposição insatisfeita

José Eduardo dos Santos disse que as mudanças democráticas garantem estabilidade social e política. Oposição criticou

O presidente angolano manifestou-se em Luanda defensor de mudanças por via democrática e pacífica argumentando que as transformações radicais das sociedades provocam rupturas e grande desorientação.

Na sua mensagem do fim do ano, José Eduardo dos Santos, disse que as mudanças democráticas garantem estabilidade social e política .

“A nossa história recente ensinou-nos, no entanto, que o processo de mudança pode ser brusco e radical ou evolutivo e suave, por fases.Os processos radicais provocam rupturas e grande desorientação inicial com consequências sociais graves.
As mudanças que decorrem através de processos democráticos e pela via do diálogo, da compreensão mútua, da convivência pacífica e do estrito cumprimento da legalidade, garantem estabilidade social e política", disse José Eduardo dos Santos.

O presidente angolano afirmou ser normal que as pessoas exijam mudanças rápidas nas suas vidas mas defendeu que tudo leva o seu tempo.
Eduardo dos Santos reafirmou a realização das eleições gerais,dentro de oito meses, visando a escolha dos deputados à Assembleia Nacional e do presidente da república, titular do poder executivo.

O Chefe de Estado garantiu que estão a ser criados mecanismos legais para que essas eleições sejam bem organizadas, transparentes e justas.

Eduardo dos Santos reconheceu que, em 10 anos de paz, há muita coisa que está por ser feita ,entre as quais erradicação da fome, a pobreza e o analfabetismo, as injustiças sociais, a intolerância, os preconceitos de natureza racial, regional e tribal.
Manifestou o desejo do seu governo de continuar a criar condições para que “nenhum cidadão nacional se sinta excluído do processo de crescimento do país ou discriminado por factores de ordem subjectiva.”

Os partidos políticos já reagiram.A Unita pensa que o discurso de José Eduardo dos Santos ficou aquém das expectativas.

Para a coligação dos partidos da sociedade civil, POCs, o pronunciamento de José Eduardo dos Santos foi eleitoralista. E a FNLA espera que as promessas feitas pelo Presidente da República sejam cumpridas.

XS
SM
MD
LG