Links de Acesso

NEPAD criou apenas expectativas - diz historiador e diplomata moçambicano


Líderes africanos recebidos na Casa Branca pelo presidente Barack Obama

Líderes africanos recebidos na Casa Branca pelo presidente Barack Obama

Jossias Filipe publica livro sobre a Nova Parceria para o Desenvolvimento de África e diz que o fallhanço deve-se a não transformação da nova filosofia em cultura política

Um livro de análises sobre a NEPAD – Nova Parceria para o Desenvolvimento de África foi lançado recentemente em Moçambique pelo historiador e diplomata Jossias Filipe.

O autor análisa os pontos de avanço e recuo desta instituição pan-africana e evoca os problemas na sua interpretação filosófica e estrutural.

A Voz da América ouviu Jossias Filipe a proposito do seu livro “A NEPAD na integração económica africana: filosofia ou instituição?”

A NEPAD pode ser definida como uma visão estratégica, transformada em programa de acção pela União Africana em 2001 com o objectivo de erradicar a pobreza, promover o crescimento e o desenvolvimento económico, assim como o papel da mulher tanto ao nivel global como regional.

Os seus criadores consideram-na como uma maquete de desenvolvimento pan-africano no século XXI que visa criar oportunidades unicas de progresso e responder aos desafios que enfrentam o continente.

Dez anos após o seu lançamento perguntei então ao historiador Jossias Filipe o que é que mudou com a NEPAD?

Ouça o segmento sonoro no início da página...

XS
SM
MD
LG