Links de Acesso

São Tomé e Príncipe: Recenseamento eleitoral na diáspora está atrasado


São Tomé e Príncipe: Recenseamento eleitoral na diáspora está atrasado

São Tomé e Príncipe: Recenseamento eleitoral na diáspora está atrasado

Atrasos na chegada de meios técnicos atrasam o registo de eleitores para as presidenciais de 2011

Washington, 21 Dez - Em São Tomé, a falta de meios logísticos está a retardar os trabalhos do recenseamento eleitoral, para as eleições presidenciais de 2011.

A Comissão Eleitoral está a espera de receber um software para iniciar o registo de eleitores na diáspora, e o governo diz que quanto as suas obrigações, tudo está à postos.

As autoridades santomenses estão a fazer o tudo por tudo para evitar atrasos nos preparativos para as eleições presidenciais de 2011. A garantia é do ministro dos assuntos parlamentares, Arlindo Ramos à Voz da América.

O governo já recebeu da Comissão Eleitoral o orçamento de cerca de 34 mil milhões dobras – o equivalente a 1,7 milhões de dólares – necessários ao recenseamento eleitoral interno e na diáspora e a actualização dos cadernos eleitorais.

Segundo o ministro da tutela esses trabalhos só não arrancaram até ao momento por causa de um software de base de dados que está em falta. Esse dispositivo vai ser oferecido pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD – e a sua chegada ao país ainda não tem data.

Ouça a reportagem em Mp3...

XS
SM
MD
LG