Links de Acesso

Terminou o pesadelo dos responsáveis do Partido Popular

  • Alexandre Neto

Terminou o pesadelo dos responsáveis do Partido Popular

Terminou o pesadelo dos responsáveis do Partido Popular

O que se passou na verdade é bandidagem, é delinquência

Terminou o pesadelo dos responsáveis do PP - Partido Popular. Foram mais de vinte e quatro horas arredados dos seus escritórios. A polícia negou-se intervir, sugerindo negociações.

Esta manhã por volta das 8:00 horas, numerosas pessoas entre simpatizantes e amigos de causa concentraram-se na entrada do edifício nº159 na avenida do Combatentes.

Assustados talvez com o que se estava a passar no rés-do-chão, os ocupantes tentaram abandonar o edifício, alguns deles disfarçados em uniformes de trabalho.

Edson Leitão Apolinário, o responsável pela invasão, foi reconhecido e travado pela multidão que o entregou a esquadra móvel próximo do local.

O que se passou na verdade é bandidagem, é delinquência. Porque a intenção deles era reter o nosso presidente na segunda-feira, caso aparecesse na sede…” sublinhou Carlos José, responsável da juventude no partido popular.

Para Gil Pedro, vice-presidente, depois deste resgate as actividades do partido seguem o seu curso normal.

Não obstante a própria polícia ter encoberto os malfeitores. Portanto nós participamos ontem. Hoje idem, infelizmente não obtivemos uma resposta. Mas nós não fugimos à regra. Vamos esperar que eles façam uma peritagem e vamos seguir a nossa actividade como normalmente”.

Do lado do PP não parece não haver dúvidas quanto aos mentores desta acção como diz Benedito Sebastião, Secretário Executivo por Luanda.

Diria que é um trabalho do regime… Eu pessoalmente estive 24 horas na polícia que não fez nada” rematou.

Este é um assunto inegociável, disse o Advogado Kaprakata…

Vamos admitir que isto tivesse ocorrido na sede do MPLA, a polícia teria intervindo imediatamente, mesmo entre militantes do MPLA. Portanto ao não intervir, é porque a polícia terá recebido instruções de algum centro político, só se pode entender assim.”

Lembro que a sede do PP foi tomada de assalto na madrugada desta segunda-feira. Quinze homens contestavam a direcção presidida pelo advogado David Mendes, entretanto ausente do país.

Nas intervenções públicas que faziam, responsáveis partidários não lhes reconheciam militância.

Elementos afectos a corporação por nós contactado recusaram-se comentar a ocorrência.

XS
SM
MD
LG