Links de Acesso

Congressista baleada continua a recuperar mas o seu estado ainda é "crítico"

  • Paulo Faria

Congressista baleada continua a recuperar mas o seu estado ainda é "crítico"

Congressista baleada continua a recuperar mas o seu estado ainda é "crítico"

O presidente Barack Obama observou um minuto de silêncio, após o massacre em Tucson, no Estado do Arizona, levado a cabo por um atirador solitário que causou a morte de seis pessoas e ferimentos, alguns deles graves, em mais de 20, entre elas a congressista democrata por aquele estado Gabrielle Giffords . O alegado atirador, Jared Loughner, de 22 anos, será hoje presente a um tribunal federal na cidade de Phoenix.

10 Jan 2011 - Fontes médicas disseram que a congressista Giffords se encontra ainda em estado crítico, mas que estavam “cautelosamente optimistas” sobre a sua recuperação após ter sido atingida com uma bala na cabeça.

Gabrielle Giffords foi atingida sábado num supermercado em Tucson quando contactava constituintes seus. Entre as vítimas estão uma criança de nove anos e um juiz federal. Desconhecem-se por enquanto as causas que levaram Jared Loughner a disparar indiscriminadamente sobre as pessoas que mantinham contacto com a congressista Giffords.

Entretanto, A Câmara dos Representantes suspendeu a sua agenda prevista para esta semana, incluindo uma votação contenciosa, planeada para quarta-feira, para revogar a lei da reforma dos cuidados de saúde, aprovada no ano passado.

O novo líder da Câmara dos Representantes, o congressista republicano John Boehner, afirmou que os congressistas precisam de se juntar a volta da sua colega ferida, as famílias dos mortos e da população do oitavo círculo eleitoral de Arizona.

Gabrielle Giffords é uma democrata moderada de um círculo eleitoral conservador do Arizona e é bem vista no Congresso por membros de ambos os partidos. É apoiante de uma reforma global das leis de imigração e da lei de reforma dos cuidados de saúde, aprovada no ano passado.

O Ministério Publico acusou Jared Lee Loughner, de 22 anos, de dois assassínios de primeiro grau, duas tentativas de assassínio e uma tentativa para matar um membro do Congresso. Loughner colocou vídeos na Internet acusando o governo dos Estados Unidos de controlar a mente e de lavagem do cérebro. As autoridades disseram que ainda não foi estabelecido um motivo claro.

Apesar de todos os apelos para um discurso mais civilizado e unidade dos congressistas, alguns democratas apontam para uma linguagem antigovernamental do movimento Tea Party e a retórica incendiária de líderes conservadores tais como a antiga governadora do Alasca, Sarah Palin, como um possível contribuinte invisível para alguns actos violentos.

Os republicanos rejeitam as sugestões de que estejam a contribuir para um clima político mais perigoso. O senador republicano Lamar Alexander, do Tennessee, notou que Loughner, o alegado atirador, escreveu na Internet que lê literatura marxista e nazi e que isso não é o perfil de um típico membro do Tea Party. Os apoiantes do Tea Party, uma ala da direita republicana, advogam menos impostos e um papel muito limitado do governo.

XS
SM
MD
LG