Links de Acesso

Na Província da Huila Prossegue Desarmamento da População Civil

  • Teodoro Albano

Na Província da Huila Prossegue Desarmamento da População Civil

Na Província da Huila Prossegue Desarmamento da População Civil

As forças de defesa e segurança da Huíla procederam a destruição de mais de 6 mil armas em estado obsoleto no âmbito do processo de desarmamento da população civil em curso no país.

De acordo com os números revelados na província, desde o arranque do processo de desarmamento dos civis, em Março de 2008, foram entregues às autoridades mais de dez mil armas de calibres diversos e variados explosivos.

A polícia tem actualmente sob o seu controlo mais de quatro mil armas em bom estado técnico.

Segundo o coordenador adjunto da subcomissão técnica de desarmamento da Huíla, superintendente chefe, Fernando Feliciano António, apesar dos números satisfazerem, prossegue a sensibilização nas comunidades para a continuação da entrega voluntária,

“Essas acções prosseguem, nós continuamos com aquelas que são as acções do ponto de vista de sensibilização nas comunidades, os encontros regulares com as comunidades no sentido de chamar estes a razão, motivá-los a cada vez mais a divulgarem os apelos vários sobre aquilo que são os perigos que acarretam a posse ilegal de armas…”.

Pese embora o número já recolhido até ao momento se desconhecem os dados reais de armas ainda em posse da população civil

Aquele oficial de polícia, garantiu, esforços em curso para se determinar as quantidades aproximadas que estarão em posse das populações,

“ O advento da guerra civil que nós vivemos, muitos foram as fontes de aquisição ilícita de armas, refiro-me concretamente aqui aos mercados negros, me refiro a falta de controlo no armazenamento e arrecadação das armas nos quartéis nos paióis, mas esforços estão a ser feitos estudos estão a ser feitos, há instituições que estão a trabalhar em coordenação com a comissão nacional de desarmamento no sentido de se proceder as pesquisas a estudos no sentido de irmos procurando identificar quais são os números em termos de estimativa de armas que eventualmente se possa considerar como estando ainda em posse de cidadãos e que deverão ser objecto efectivamente de recolha”.

Três a cinco armas por semana é o número que chegam as mãos da polícia entregues voluntariamente pela população nos últimos meses, ouvíamos o coordenador adjunto da subcomissão técnica de desarmamento da população civil da Huíla, Fernando Feliciano António.

XS
SM
MD
LG