Links de Acesso

Hillary Clinton apelou à libertação dos presos políticos birmaneses

  • Paulo Oliveira

Aung San Suu Kyi

Aung San Suu Kyi

Ainda não chegou o momento em que podemos considerar o levantamento das sanções em vigor

A secretária de Estado norte americana Hillary Clinton apelou à Birmania para acabar com o laços militares ilícitos com a Coreia do Norte, sublinhando que muito mais deeve ser feito antes que os Estados Unidos possam considerar o levantamento das sanções.

Clinton afirmou no decurso da visita à Birmania que o governo local deve respeitar o consenso internacional contra a disseminação das armas nucleares no sentido de melhorar o relacionamento com os Estados Unidos.

Clinton apelou à Birmania para libertar mais prisioneiros políticos e acabar com a violencia étnica.

“Ainda não chegou o momento em que podemos considerar o levantamento das sanções em vigor, tendo em consideração as nossas preocupações sobre as politicas que sejam adoptadas para mudarmos de opinião. “

Clinton enunciou várias medidas para melhorar o realcionamento, incluindo o apoio às micro finanças, aos programas de saúde apoiados pela ONU, e as medidas anti narcóticos. Clinton a crescentou que no caso da Birmania prosseguir com as reformas, os Estados Unidos podem melhorar o relacionamento diplomático.

Clinton foi recebida pelo presidente birmanes Thein Sein, que classificou de “histórica” a visita, representando um novo capítulo no relacionamento entre os dois países.

A secretária de Estado deslocou-se depois para Rangoon para conversações com a dirigente pró-democracia Aung San Suu Kyi.

XS
SM
MD
LG