Links de Acesso

No Egipto os Cristãos Coptas receiam que os seus direitos sejam ameaçados

  • Paulo Oliveira

No Egipto os Cristãos Coptas receiam que os seus direitos sejam ameaçados

No Egipto os Cristãos Coptas receiam que os seus direitos sejam ameaçados

Possibilidade de grupos Islâmicos obterem bons resultados nos sufrágios parlamentares no Egipto

Com a possibilidade de grupos Islamicos obterem bons resultados nos sufrágios parlamentares no Egipto, muitos Cristãos Coptas manifestam preocupação sobre se os seus direitos, já de si limitados, poderem vir a ser ameaçados.

O lixo de milhões de pessoas é amontoado na Cidade do Lixo, na capital egipcia, onde os montes se encontram cheios de plástico, metal, madeira – qualquer coisa que os residentes possam vender.

É neste bairro de lata, localizado nos arredores da capital, que reside uma grande comunidade de Cristãos Coptas, muitos deles trabalhando na recolha do lixo. E para lá da estrumeira encontra-se o testemunho da sua fé – a maior igreja Cristã do Médio Oriente, situada na encosta que dá início à zona leste da cidade do Cairo.

Para os cristãos, o Egipto é a terra venerada por ter alojado Jesus quando jovem, e a sua família. Mas também é igualmente a província de maioria Islamica, um facto que os Cristãos Coptas referem que os Muçulmanos não cessam de destacar.

Said, que se limita a dizer o primeiro nome, refere que os Cristãos são descriminados.

Said sustenta que os Cristãos Coptas não têm os mesmos direitos da população do país, e que são tratados como não sendo humanos. Said acrescenta que a discriminação foi institucionalizada pelo antigo regime, com restricções impostas à construção de igrejas e a possibilidade de mudar de credo. O actual governo militar não tem feito melhor, acrescenta Said, reprimindo o mês passado um desfile de protesto, no decurso de uma noite violenta que provocou pelo menos 25 mortos.

Agora, dizem alguns Cristãos, as coisas podem piorar. As eleições agora iniciadas devem favorecer os partidos Islamitas, incluindo os conservadores Salafitas.

Medhat Sa´ad é um residente da Cidade do Lixo.

Sa´ad receia que no caso do controlo cair nas mãos dos Salafitas, uma mulher que circule nas ruas sem véu possa ser assassinada.

Embora a violência de inspiração Salafista tenha dominado, nos ultimos meses, os titulos dos jornais, alguns especialistas consideram não se justificar o receio de represálias.

Ainda mesmo que os pontos de vista extremistas venham a prevalecer, alguns Cristãos Coptas da Cidade do Lixo acentuam que nunca vão abandonar a região.

Adel Gad el Rab, um antigo trabalhador na recolha do lixo, sustenta que Deus protege todos os Egípcios. Quando lhe recordam que a outrora vibrante comunidade Judaica desapareceu, Adel declara que nunca sairá dali, até que vá para a sua terra … no Céu.

XS
SM
MD
LG