Links de Acesso

Angola Ainda Sem Conta Bancária nos EUA


Representação de Angola sem local para estacionar os seus dólares

Representação de Angola sem local para estacionar os seus dólares

Departamento de Estado oferece alternativa. Angola não parece satisfeita. Reunião nos próximos dias para discutir a questão.

´

O Departamento de Estado americano marcou reuniões para os dias 18 e 22 deste mês, com embaixadores africanos, com vista a analisar problemas criados com o encerramento de contas bancárias de missões diplomáticas em Washington e em Nova Iorque. Mas uma porta-voz oficial disse à VOA que o governo americano não pode legalmente obrigar nenhum banco a aceitar clientes ou reabrir contas.

Uma porta-voz do Departamento de Estado disse à VOA que um banco de Washington se ofereceu para aceitar as contas da embaixada de Angola na capital americana.

Mas para já, a embaixada não parece inclinada a aceitar essa oferta. Diplomatas angolanos dizem não haver garantias de que esse banco não encerra as contas, mais tarde, como o fizeram já o Banco HSBC e o Bank of America.

Esses diplomatas dizem pretender, isso sim, uma solução imediata do problema de fundo: ou seja garantias das autoridades americanas de que as contas da sua e outras embaixadas não voltam a ser encerradas ou congeladas.

Mas a porta-voz do Departamento de Estado afirmou que, nos termos da lei, o governo dos Estados Unidos não pode dizer aos bancos que contas devem abrir, ou que clientes devem aceitar. Adianta, ainda, que os bancos analisam periodicamente os factores de risco dos seus vários negócios: alguns bancos decidiram abandonar a área das contas estrangeiras e encerrar contas, outros mantêm-se nessa área.

O Departamento de Estado afirma, no entanto, que o assunto está a ser tratado ao mais alto nível, e tem duas reuniões agendadas com representantes de países afectados pelo encerramento de contas, uma para o dia 18 de Novembro e outra para o dia 22. Uma reunião visa fazer o ponto da situação; outra informar sobre a moldura legal em que operam os bancos americanos.

A porta-voz disse que o assunto merece a maior atenção do governo americano e que se continuam a procurar soluções. O problema para os países com contas congeladas ou encerradas é que, soluções que envolvem vários departamentos do Governo são, com frequência, demoradas.

XS
SM
MD
LG