Links de Acesso

Governo angolano quer registar 200 mil eleitores por dia


Governo angolano quer registar 200 mil eleitores por dia

Governo angolano quer registar 200 mil eleitores por dia

O governo de Angola anunciou que registou 2 milhões de eleitores e quer registar mais 6 milhões. Mas o prazo termina dentro de um mês, obrigando Luanda a recensear 200 mil pessoas por dia

O governo angolano anunciou o recenseamento de mais de 2 milhões de eleitores. No mês passado, o governo indicara ter recenseado um milhão de votantes desde o início da campanha de registo eleitoral.

Se estes números forem confirmados, isso quer dizer que o executivo recenseou um milhão de pessoas no espaço de um mês - tantos como nos oito meses anteriores. Estes números querem também dizer que, durante os últimos 30 dias, foram recenseados diariamente 33 mil eleitores.

Anunciou ainda a publicação no "Jornal de Angola", a partir de hoje, dos nomes dos eleitores falecidos para serem retirados da base de dados.

O ministro, Bornito de Sousa e o vice-ministro, Adão da Almeida revelaram também a entrada em funcionamento de novos equipamentos móveis visando acelerar o cadastramento e a utilização de helicópteros para se atingir as áreas de difícil acesso nas províncias do leste do país.

A meta é atingir um número aproximado, ou superior, ao alcançado no pleito de 2008 que foi de mais 8 milhões eleitores.

A cerca de um mês do fim do período de recenseamento, o governo terá que registar 200 mil eleitores por dia, para cumprir a meta anunciada publicamente.

Mas o vice-ministro, Adão de Almeida, disse, durante um encontro com líderes de partidos sem assento parlamentar, que a capacidade de registo, actualmente, é de aproxiomadamente 60 eleitores por dia. Não foi anunciado qualquer prolongamento do prazo para o recenseamento, nem a intenção de o fazer.

XS
SM
MD
LG