Links de Acesso

1,5 Milhões de Crianças Morrem Anualmente de Pneumonia


1,5 Milhões de Crianças Morrem Anualmente de Pneumonia

1,5 Milhões de Crianças Morrem Anualmente de Pneumonia

Um novo relatório para assinalar o Dia Mundial da Pneumonia afirma que existem soluções acessíveis e fáceis que podem impedir a morte de mil milhões de crianças, todos os anos, em consequência da pneumonia, a causa principal da morte das crianças de menos de cinco anos de idade, a nível global.

A pneumonia é muitas vezes chamada a doença que mata silenciosamente devido ao facto de poucos responsáveis da Saúde e muitas pessoas darem-se conta do elevado número das suas vítimas, tal como indicam as estatísticas da doença curável e não de todo inevitável.

As agências de Saúde indicam que a pneumonia mata uma criança a cada 20 segundos, mais crianças todos os anos do que o HIV, o sarampo ou a malária, juntos. Dizem as agências de Saúde que as crianças em países em vias de desenvolvimento são 400 vezes mais susceptíveis de serem vítimas da pneumonia do que outras do mesmo grupo etário nos Estados Unidos.

Olivier Fontaine, médico da Organização Mundial de Saúde (OMS),disse que a aplicação efectiva de três processos é suficiente para proteger, prevenir e tratar a pneumonia.

Diz ele que a amamentação exclusiva durante os primeiros seis meses da vida da criança é uma forma importante, efectiva e fácil de proteger os infantes da pneumonia e doutras doenças:

“O segundo método é a redução da poluição em casa. Em muitos países em vias de desenvolvimento, mulheres e crianças passam muito tempo dentro da casa, a cozinhar numa fogueira aberta, sem ventilação, respirando, por isso, muitas partículas impuras que irritam os pulmões tornando-os mais vulneráveis à infecção. A terceira forma de se proteger contra a pneumonia é a lavagem das mãos, método muito conhecido porque protege também contra a diarreia que impede a propagação dos miasmas que causam a pneumonia.”

Pela primeira vez, o relatório traça o progresso a nível global contra a pneumonia, avaliando a eficiência dos métodos de prevenção, protecção e programas do seu tratamento em 15 países com taxas mais elevadas de mortes em consequência da enfermidade.

A imunização é a forma principal de evitar a doença, através de vacinas seguras e eficientes. Helen Evans, directora da Aliança GAVI, afirma que a missão da sua agência é salvar as vidas das crianças, aumentando o seu acesso a formas de imunização nos países em vias de desenvolvimento. Disse que a sua agência disponibilizou mais vacinas de crianças contra a causa principal da pneumonia, tal como se pratica nos países mais avançados, o que infelizmente não é possível nos países mais pobres:

“Até agora em dois países em vias de desenvolvimento, o Ruanda e na Gâmbia, a agência foi capaz de disponibilizar a vacina contra o vírus da pneumonia como parte da rotina do nosso programa de imunização. No caso do Ruanda, apesar da agência estar a operar ali há apenas 12 meses, o país tem agora uma cobertura em 90 por cento das suas necessidades, o que é impressionante, tomando em conta, sobretudo, que o Ruanda é, em grande parte, um país rural.”

Helen Evans disse que a Aliança GAVI e os seus parceiros, fazem tensões em introduzir o seu sistema de vacinas em mais 40 países, até 2015,estando presentemente a enfrentar o problema de fundos, igualmente envolvida na campanha de angariamento da verba num montante de quatro mil milhões de dólares até 2015,mais da metade do montante, dedicado à campanha da vacina contra a pneumonia.

XS
SM
MD
LG