Links de Acesso

G20: Obama reúne-se com Hu Jintao e Angela Merkel


G20: Obama reúne-se com Hu Jintao e Angela Merkel

G20: Obama reúne-se com Hu Jintao e Angela Merkel

Presidente americano antecipa a agenda do G20 e não perde de vista a política monetária de Pequim

Líderes do G20 deverão reunir-se amanhã, no último dia da cimeira de Seoul.

O presidente Barack Obama encontrou-se entretanto hoje com o presidente chinês Hu Jintao e com a chanceler alemã Angela Merkel.

No breve encontro que tiveram hoje, o presidente Obama e o seu homólogo chinês Hu Jintao não mencionaram a disputa que opõe os dois países em matéria cambial, e que é o tema principal desta cimeira tanto no plano bilateral como ao nível do G20.

O presidente americano disse que os dois países estão a fazer progressos numa série de questões, e têm a obrigação especial de assegurar um forte, sustentado e partilhado crescimento económico.

O presidente chinês disse por sua vez, estar pronto a trabalhar com os Estados Unidos num crescente diálogo de cooperação.

Entretanto, mais tarde o porta-voz da Casa Branca, Robert Gibbs dizia que a questão cambial estava longe de ser o principal tema da agenda desta cimeira.

A China tem sido criticada por manter baixa a cotação da sua moeda em relação ao dólar e outras moedas internacionais, num esforço de ajuda à exportação dos seus produtos.

Numa conferência de imprensa conjunta com o presidente sul-coreano o presidente Obama tinha reiterado a sua preocupação acerca da disputa, mas evitou de apontar o dedo a China.

“Se cada país estiver engajado em práticas que se destinam a fortalecer as suas exportações à custa dos outros, isso pode contribuir para criar mais problemas em vez de os resolver.”

A administração americana muito antes desta cimeira do G20 já tinha dado conta do seu descontentamento em relação as políticas monetárias aplicadas por Pequim, e mostrou-se frustrada no caso de esse problema não ser resolvido agora, o que exigiria esforços adicionais para futuras negociações com a China.

Para além das questões monetárias, os dois Estadistas debateram questões como a Coreia do Norte, Irão e o Sudão, assim como os direitos humanos. Quanto ao Sudão, o director do departamento Ásia no Conselho de Segurança Nacional dos Estados Unidos, Jeff Bader, disse que o presidente Obama pediu ao seu homólogo chinês, Hu Jintao que ajudasse através de sua influência com vista a assegurar a realização do referendo previsto para o próximo mês de Janeiro naquele país.

O presidente americano reuniu-se igualmente nesta Quinta-feira com a chanceler alemã Angela Merkel e discutiram a agenda da cimeira da NATO deste mês em Lisboa. O Afeganistão, Médio Oriente e os esforços da luta anti-terrorista fizeram igualmente parte dos temas deste encontro.

Momentos antes da reunião com Merkel, o presidente Obama defendeu que enquanto duas das mais importantes economias do mundo, os Estados Unidos e a Alemanha devem trabalhar na busca de um sustentável e equilibrado crescimento económico. Angela Merkel por seu lado, falou da necessidade de demonstração de um bom sinal para o crescimento económico global.

XS
SM
MD
LG