Links de Acesso

Prevenção de SIDA em grupos de alto risco na província de Nampula

  • Faizal Ibramugy

hiv

hiv

Vidas conseguiu, num ano, identificar e contactar sete mil e 170 pessoas

O projecto VIDAS que assiste três grupos de alto risco nomeadamente, homossexuais, prostitutas e toxicodependentes faz uma avaliação positiva passados um ano da sua existência.

Operando nas cidades de Nampula, Nacala-Porto e na vila de Namialo, o projecto Vidas começou a laborar em Outubro de 2010.

Desde a sua criação, explica o Gestor Provincial do Projecto Vidas que a sua instituição conseguiu identificar e contactar 7 170 pessoas de entre os quais homossexuais, trabalhadoras do sexo e usuários de drogas que neste momento estão a ser assistidos na componente de prevenção de doenças transmitidas sexualmente, incluído HIV/SIDA.

O facto de o projecto VIDAS ter conseguido mantido laços de amizades com os centros de saúde 1º de Maio na Cidade de Nampula, de Namialo na Vila de Namialo e o Centro de Saúde Urbano de Nacala em Nacala-Porto, que se prontificaram a atender prostituías, toxicodependentes e homossexuais quando estes se encontram doentes, constitui um outro sucesso alcançado durante o primeiro ano de existência da VIDAS.

Entretanto, os maiores desafios do Projecto VIDAS, tal como disse o Gestor Provincial é continuar a manter contactos com o grupo alvo, identificando novas prostitutas, homossexuais e toxicodependentes de modo que durante o exercício das suas actividades, usem os métodos anticonceptivos para prevenirem-se do HIV/SIDA.

Recorde-se que o VIDAS é o primeiro projecto que trabalha na área de prevenção de HIV/SIDA para grupos de alto risco na província de Nampula.

Recentemente foi criada a "OTHOLA" Associação das Trabalhadoras de Sexo e Usuários de Droga e trabalha para além da Cidade de Nampula, em Namialo, Nacala-Porto e Mogovolas.

XS
SM
MD
LG