Links de Acesso

UNITA planeia manifestações à escala nacional

  • Correspondentes

UNITA planeia manifestações à escala nacional

UNITA planeia manifestações à escala nacional

Protestos vão realizar-se no fim de semana

O partido Unita está a progamar para o fim-de-semana manifestações através do país para exigir uma comissão eleitoral independente e protestar contra o que diz serem violações da constituição.

Manifestações estão para já programadas para as províncias de Benguela, Huíla e Uíge.

Em Benguela em conferência de imprensa Vitorino Nhany, secretário provincial do maior partido na oposição, disse que os moldes de independência da Comissão Eleitoral apresentados recentemente pelo Ministro da Administração do Território, Bornito de Sousa, não satisfazem a sua organização partidária.

“ É necessário que haja um verdadeiro diálogo, não só entre os partidos políticos mas com a sociedade civil e todas as forças vivas para de facto termos um órgão independente para a realização das eleições,” disse

Segundo aquele dirigente partidário, a manifestação em Benguela será pacífica e foram convidados outras forças políticas na oposição, nomeadamente, o Partido de Renovação Social (PRS), Bloco Democrático (BD), assim como o Partido Popular (PP) para participarem nos protestos.

Nhany avisou contra a possibildiade de "agentes" do governo se infiltrarem nas manifestações para tentarem provocar distúrbios que serão depois culpados na oposição.

Ouça aqui a reportagem do António Capalandanda



Na Huíla a dirigente local da UNITA, Amélia Judite, disse que foi também convocada uma manifestação para protestar contra o que diz serem violações da constituição.

Ouça aqui a reportagem do Teodoro Albano



No Uíge foi tamém convocada uma manifestação para Sábado para exigir o "respeito pelos princípios" da constituição.

“ A UNITA entende que os angolanos não podem continuar serenos e impávidos enquanto os seus direitos fundamentais são diariamente violados, foi assim com a constituição, foi assim com a lei de terras é assim hoje com a lei eleitoral poderá ser assim amanhã com outras leis importantes para as nossas vidas,” disse.

Segundo a UNITA na Huíla a manifestação prevista para sábado é apenas um recurso que o partido encontrou para repudiar a forma como está a ser conduzido os caminhos que levarão a aprovação do pacote legislativo eleitora.

Ouça aqui a reportagem de Marcelina Ferraz

XS
SM
MD
LG