Links de Acesso

EUA alertam para novos ataques da Boko Haram na Nigéria


Imagens de corpos sem vida recolhidas pela Televisão estatal nigeriana em resultado dos ataques da Boko Haram a postos de polícia, igrejas e uma base militar

Imagens de corpos sem vida recolhidas pela Televisão estatal nigeriana em resultado dos ataques da Boko Haram a postos de polícia, igrejas e uma base militar

Seita radical islâmica planeia atacar hoteis e locais de interesses frequentados por estrangeiros, depois dos ataques da semana passada

Novos alertas de ataques na Nigéria

Na Nigéria as forças de segurança estão à busca dos responsáveis dos ataques que fizeram mais de cem mortos entre explosões e tiroteios nos Estados do Norte do país na semana passada.

O correspondente da VOA Scott Stearns diz que as autoridades responsabilizaram a seita radical islâmica Boko Haram como responsável por essas acções.

Os ataques coordenados da Boko Haram foram direccionados contra os postos da polícia, igrejas e uma base militar em várias cidades no norte da Nigéria.

Entretanto a embaixada americana em Abuja lançou um alerta sobre a possibilidade de novos ataques contra hotéis e outros locais de interesse na capital ao longo dos próximos dias.

O comunicado publicado na internet aponta os hotéis frequentados por diplomatas, políticos e expatriados como locais alvos dessas ameaças.

O activista nigeriano dos direitos humanos, Shehu Sani analisa a crescente ameaça da Boko Haram, e diz que os ataques do governo ao grupo suscitaram um sentimento de unidade entre os seus demais membros.

“No inicio havia uma certa diferença ideológica entre os membros do grupo. Mais tarde eles conseguiram ultrapassar essa diferença cimentando um espírito de unidade ao tomarem consciência de que os seus destinos e futuros estavam unidos.”

Shehu Sani diz que a perspectiva do governo nigeriano em considerar a Boko Haram como uma ameaça exclusiva da segurança, não vai parar com a violência.

“A continuação dos ataques a bomba e dos assassinatos é um claro indicador do falhanço do uso da força.”

O interlocutor nigeriano diz que o governo devia ter em conta os factores sociais como o desemprego assim como a impunidade com que agem os agentes de segurança, que de certa alimentam as reivindicações da Boko Haram.

A administração Obama anunciou que está a apoiar o governo do presidente Goodluck Jonathan a identificar as fontes de financiamento da Boko Haram.

Entretanto o Secretario-geral da Organização Conferencia Islâmica, Ekmeleddin Ihsanoglu condenou hoje esses ataques terrorista da Biko Haram, tendo-os qualificado de “criminal e contrário aos valores humanos e aos nobres valores islâmicos”.

XS
SM
MD
LG