Links de Acesso

África: Proibição de Tabaco "Burley" Causa Problemas

  • Eduardo Ferro

África: Proibição de Tabaco "Burley" Causa Problemas

África: Proibição de Tabaco "Burley" Causa Problemas

Representantes de mais de 170 países vão reunir-se este mês no Uruguai para regulamentar a proibição do cultivo do tabaco do tipo “burley”, um importante ingrediente de marcas de cigarros mundialmente conhecidas como a “Marlboro” ou a “Lucky Strike”.

Representantes de mais de 170 países vão reunir-se este mês no Uruguai para regulamentar a proibição do cultivo do tabaco do tipo “burley”, um importante ingrediente de marcas de cigarros mundialmente conhecidas como a “Marlboro” ou a “Lucky Strike”.
É o “burley” que confere a esses cigarros o seu gosto característico, e, sem a sua presença na mistura de tabacos, o fumo ficaria muito menos gostoso.
A proibição insere-se num plano da Organização Mundial de Saúde, OMS, para tornar menos atraente o gosto dos cigarros de modo a diminuir o seu consumo e reduzir paralelamente a mortalidade causada pelo tabagismo através do globo. Segundo a OMS todos os anos morrem 5 milhões de pessoas por causa do tabaco.
No entanto de um ponto de vista económico, dizem os produtores de tabaco, esta proibição terá efeitos devastadores em África onde se cultiva grande parte do “burley”, ameaçando mais de 3 milhões de postos de trabalho. Em Moçambique só a província de Tete recebe mais de 50 milhões de dólares por ano daquele produto agrícola e o cultivo do tabaco dá trabalho a mais de 200 mil pessoas. Acerca das implicações económicas desta proibição falamos com António Abrunhosa, secretário-geral da Associação Internacional de Produtores de Tabaco.

XS
SM
MD
LG