Links de Acesso

A Malária Pode Ser Eliminada

  • Paulo Oliveira

A Malária Pode Ser Eliminada

A Malária Pode Ser Eliminada

Um novo estudo concluiu que a malária, uma doença por vezes fatal, transportada pelos mosquitos que flagela os trópicos pode ser eliminada, na próxima década.

Isto se na maior parte do mundo os índices de transmissão forem drasticamente reduzidos nas áreas onde a doença é endémica.

Os especialistas prevêem que a forma mais mortal da doença causada pelo parasita, poderá ser erradicada se a transmissão pelos mosquitos for colocada aos níveis de 2007.

Os cientistas criaram uma base de dados utilizando modelos matemáticos e mapas das áreas onde a doença foi erradicada, incluindo nos Estados Unidos, muitas nações Europeias e vários países à beira da eliminação.

O estudo, que avalia a possibilidade de uma erradicação a nível mundial, liderado por Andrew Tatem da Universidade da Florida, indica a existência de um certo número de factores que ajudaram países a eliminarem com êxito a doença transmitida pelo mosquito.

Segundo o relatório é possível a eliminação da malária em nações endémicas que tenham assumido um compromisso de longo termo de medidas de controlo como os insecticidas e as redes de cama.

Tatem sublinha que cerca de 32 países com malária endémica realizaram progressos significativos na eliminação da doença dentro das respectivas fronteiras.

Outras 70 nações, na sua maioria da África subsariana, encontram-se no fundo da lista compilada pelos especialistas para avaliar quais os países que podem vir a eliminar a doença.

Entre as nações que podem vir a eliminar a malária encontram-se Angola, o Chade, a Somália e a Republica Democrática do Congo – nações de instabilidade política.

Todos os anos, a malária mata mais de um milhão de pessoas nos países endémicos. Noventa por cento das mortes ocorrem na África subsaariana, onde Tatem sustenta existirem alguns sinais de êxito.

Tatem sublinha que o estudo demonstrou que algumas nações, incluindo a Tanzânia, o Quénia e o Botswana aumentaram as suas iniciativas para controlar a malária.

XS
SM
MD
LG