Links de Acesso

Cabindeses nos Congos não devem perder estatuto de "refugiados"

  • José Manuel

Cabindeses nos Congos não devem perder estatuto de "refugiados"

Cabindeses nos Congos não devem perder estatuto de "refugiados"

Anúncio prévio do governo local apontava para o fim da regulação a partir de 2012, mas o ACNUR estuda o assunto

O governo da província de Cabinda anunciou recentemente a retirada do estatuto de refugiados a todos os cidadãos naturais que fugiram para o Congo por causa do conflito militar.

A informação foi entretanto desmentida pela associação Tratado de Simulambuco Casa de Cabinda em Portugal que fez chegar um relatório sobre a situação no enclave ao Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados.

Segundo a porta- voz daquela associação o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados está a estudar o assunto, mas garantiu que enquanto persistir o conflito armado (no enclave) e se mativerem as reivindicações dos Cabindas, os refugiados vão continuar a usufruir do mesmo estatuto.

O correspondente da Voz da América, José Manuel falou com a porta voz da Associação do Tratado de Simulambuco - Casa de Cabinda. Ouça a reportagem a reportagem…

XS
SM
MD
LG