Links de Acesso

ONU: Países emergentes querem maior protagonismo

  • Eduardo Ferro

ONU: Países emergentes querem maior protagonismo

ONU: Países emergentes querem maior protagonismo

As novas potências exigem uma maior inclusão nas instituições das Nações Unidas.

A Organização das Nações Unidas, assinala este mês o seu sexagésimo sexto aniversário. No prosseguimento da nossa série sobre este evento abordamos hoje as aspirações dos denominados “países emergentes” tais como o Brasil ou a Índia de um maior protagonismo no seio da organização.

As Nações Unidas foram criadas na sequência da segunda guerra mundial num contexto geopolítico muito diferente daquele que existe no Mundo actual.

A ONU foi oficialmente fundada a 24 de Outubro de 1945, em São Francisco na Califórnia, por 51 países logo a seguir ao termo da segunda guerra mundial.

O planeta assistiu contudo mudanças muito substanciais nas últimas seis décadas: primeiro a divisão do Mundo em dois blocos, depois a queda da União Soviética e ultimamente a ascensão das chamadas potências emergentes.

Enquanto isso as instituições da ONU pouco mudaram e são muitos os analistas que acham que as mesmas se encontram desfasadas da realidade actual e que necessitam de dar um maior protagonismo a países tais como o Brasil ou a Índia.

Tal é o caso do antigo embaixador português junta das Nações Unidas, António Monteiro, que explicou à “Voz da América” a necessidade de uma maior inclusão dessas novas potências.

A sua opinião acerca da necessidade de uma maior inclusão dos países emergentes nas instituições das Nações Unidas foi partilhada por Vasco Martins do Instituto Português de Relações Internacionais e Segurança em declarações à VOA.

XS
SM
MD
LG