Links de Acesso

ONU Alerta para Insegurança Alimentar em África

  • Paulo Faria

ONU Alerta para Insegurança Alimentar em África

ONU Alerta para Insegurança Alimentar em África

Dezasseis por cento da população de países subdesenvolvidos continuam subnutridas

Um recente relatório do Programa Alimentar Mundial (PAM) e da Organização para a Agricultura e Alimentação (FAO) informa que 22 países, entre os quais 17 africanos, estão a sentir uma prolongada insegurança alimentar.

No seu relatório o PAM e a FAO afirmam que apesar de um recente declínio, 925 milhões de pessoas ou sejam 16 por cento da população de países subdesenvolvidos continuam subnutridas. Acrescenta que 20 por cento de todas as pessoas subnutridas estão nos 22 países que sentem uma prolongada insegurança alimentar.

Peter Smerdon, do PAM, afirma que os países que se encontram com uma prolongada insegurança alimentar são aqueles que sofrem uma crise alimentar há oito anos ou mais e receberam mais de 10 por cento de assistência externa como ajuda humanitária de emergência e encontram-se na lista de países com um baixo deficit alimentar.

Smerdon notou que em muitos casos, como a Somália e a Republica Democrática do Congo, esses países com uma prolongada insegurança alimentar teem também conflitos e governos fracos.

O relatório nota que muitos países com crises prolongadas recebem menos assistência para o desenvolvimento por pessoa do que a media dos países menos desenvolvidos.

Peter Smerdon disse que o PAM deu inicio a um programa chamado intervenção para o progresso que engloba fontes ajuda de emergência alimentar perto de áreas de crise, tornando-a assistência em vez de ajuda.

Smerdon acrescentou que para os países em conflito uma das primeiras condições para reconstruir meios de vida sustentáveis é terminar o conflito.

XS
SM
MD
LG