Links de Acesso

EUA Vão Enviar Espacialista de Narco Tráfico Para a Guiné-Bissau


EUA Vão Enviar Espacialista de Narco Tráfico Para a Guiné-Bissau

EUA Vão Enviar Espacialista de Narco Tráfico Para a Guiné-Bissau

O presidente guineense deu posse a Bubo na Tchuto acusado pelos EUA de ser narcotraficante. O seu mandato é oportunidade paa provar que isso não é verdade, diz o presidente

Os Estados Unidos vão enviar em Janeiro do próximo ano um conselheiro do Gabinete Internacional do Narcotráfico e Aplicação de Leis do Departamento de Estado (INL) norte-americano para a Guiné-Bissau, refere um comunicado hoje divulgado.
Segundo o documento, emitido pela embaixada dos Estados Unidos em Dacar, Senegal, o envio do conselheiro exprime o empenho norte-americano em “apoiar a concretização do Estado de Direito na Guiné-Bissau”.
“O conselheiro não estará envolvido em nenhuma investigação criminal ou processo judicial”, sublinha o documento.
Após a intervenção militar de 01 de Abril e a nomeação do general António Indjai para chefe das Forças Armadas, os EUA cancelaram qualquer apoio à reforma dos sectores da defesa.
Quarta-feirao presidente Malam Bacai Sanha deu posse a uma figura controversa. O almirante Bubu na tchutu nomeado para a chefia da armada. Na Tchuto foi acusado pelos Estados Unidos de envolvimento no trafico de drogas e a sua nomeação causou condenação em Washington e na Uniao Europeia. O presidente guineense disse que Na Tchuto vai provar durante o seu mandato que não está envolvido no tráfico de drogas. O presidente disse no entanto que os militares não se devem envolver em acções que nada têm a ver com a sua missão. Ouça a reportagem de Lassana Cassamá
A notar aqui que o novo chefe de estado-maior da armada Bubo Na tchuto reafirmou que não há provas contra ele de envolvimento no trafico de drogas acrescentando que o que se diz não corresponde á verdade

XS
SM
MD
LG