Links de Acesso

Arcebispo queixa-se a Mugabe de injustiças contra anglicanos


Arcebispo da Cantuária, numa visita ao Malawi, 7 Outubro 2011

Arcebispo da Cantuária, numa visita ao Malawi, 7 Outubro 2011

Rowan Williams entregou ao presidente zimbabueano as provas e pediu o fim dos ataques contra a sua igreja

O líder da Igreja Anglicana Rowan Williams entregou ao presidente zimbabueano Robert Mugabe um dossier de dados hostis e violentos, segundo ele, perpetrados contra os fiéis anglicanos desde 2007 no Zimbabué.

A correspondente da VOA diz que William disse ter tido uma “cândida” discussão com o presidente Mugabe e pediu-lhe para usar a sua influência no sentido de parar com os ataques contras os anglicanos no país.

O arcebispo de Cantuária disse ter dado a conhecer ao presidente da continuada intimidação e violência contra os anglicanos num dossiê preparado por bispos zimbabueanos sob a tutela da Igreja Anglicana da África Central.

“Desde 2007 as congregações anglicanas no Zimbabué têm sofrido vários assédios e violências da parte de facções ilegítimas e da polícia. Eles têm sido intimidados, as igrejas foram encerradas, as propriedades incluindo clínicas, escolas e orfanatos foram apropriados.”

O arcebispo Williams disse que a perseguição de anglicanos zimbabueanos foi o que lhe levou ao Zimbabué. O líder religioso disse ter tido um encontro pacífico com o presidente Robert Mugabe, apesar das suas divergências de opiniões.

“Nós pedimos ao presidente para usar a sua influência como chefe de Estado de forma a garantir a segurança daqueles seus cidadãos que pertencem a igreja anglicana, e para pôr fim a comportamentos ilegais e inaceitáveis de algumas pessoas.”

O arcebispo Rowan Williams disse que o presidente Mugabe aceitou em falar com o bispo excomungado Nolbert Kunonga, que reivindica a criação de uma nova igreja anglicana no Zimbabué para contrariar a posição da igreja mãe em apoiar o casamento homossexual.

O prelado anglicano disse ter explicado ao presidente Mugabe que a Igreja Anglicana da África Central não permite a realização de casamentos homossexuais e que esta posição já foi instituída há anos. Também referiu que a sua igreja apesar disso respeita os homossexuais como seres humanos que devem ser tratados com respeito e dignidade.

“Penso que os níveis de intimidação documentados no dossier entregue ao presidente são algo com o qual ele não está familiarizado. Ele transmitiu a sua preocupação acerca dos prejuízos que está a ter esta divisão de dentro da comunidade religiosa, principalmente no Zimbabué, e predispôs-se para falar com o Dr Kunonga para colocar as questões levantadas esta tarde.”

Rowan Williams proclamou uma missa no Centro desportivo de Harare no Domingo, já que a catedral anglicana e mais de 30 outras igrejas na capital estão sob o controlo do bispo Kunonga e dos seus apoiantes.

Nolbert Kunonga afirmou entretanto o seu apoio ao presidente Mugabe e disse respeitar a decisão dos tribunais ao lhe conferir a autoridade sobre os bens apropriados da igreja anglicana.

XS
SM
MD
LG