Links de Acesso

Nobel da Paz Ultrajou Regime Chines


Nobel da Paz Ultrajou Regime Chines

Nobel da Paz Ultrajou Regime Chines

Pequim manifesta surpresa e indignação

A China manifestou a sua surpresa e indignação ao Comité dos Prémios Nobel na Noruega pela concessão do galardão ao dissidente Liu Xiaobo, ainda sob detenção, pelos seus apelos a reformas políticas e sociais de maior alcance na China.

A reacção do governo chinês foi rápida e inequívoca através do website do Ministério dos Negócios Estrangeiros que classificou a concessão do galardão como sendo, nas suas palavras, uma obscenidade, que ultrapassa os objectivos do prémio, o que, advertiu o ministério chinês poderá prejudicar as relações entre a China e a Noruega, o país anfitrião da Comissão do Premio Nobel.

A notar que a indignação do governo chinês foi expressa em termos agressivos, nos últimos dias, através do porta-voz do Ministério dos negócios Estrangeiros, Jiang Yu:

“Jiang não se referiu a Liu Xiaobo pelo nome, salientando apenas que o recipiente foi condenado pelas autoridades judiciais a uma pena de prisão por violação das leis chinesas”.

Em Dezembro ultimo, Liu Xiaobo foi condenado a 11 anos de prisão por subversão, embora o governo não tenha revelado a gravidade das leis violadas.

O escritor chinês, de 54 anos de idade, foi detido em Dezembro de 2008,pouco antes do libelo intitulado …Carta 2008…um manifesto que ajudou a compor e a organizar, apelando a reformas políticas de grande alcance na China

Patrick Poon, um dos membros do Centro Pen, de Escritores Independentes Chineses, disse ser de opinião que uma postura de linha mais dura do governo chinês poderia inspirar muitas outras pessoas na China a manifestarem as suas opiniões:

“Como se pode ver… nos últimos anos têm-se registado uma serie de repressões…mas não temos constatado uma redução do numero dos dissidentes…de pessoas que têm manifestado as suas opiniões…pelo contrário, temos constatado que o numero dos peticionários...e dos defensores dos direitos humanos tem aumentado cada vez mais…sou de opinião que esse numero poderá crescer ainda mais…produzindo um efeito contrario…pessoas irão para as ruas em defesa das suas opiniões e dos seus direitos…se o governo chinês…neste caso… tomar medidas mais repressivas”.

De notar que a expressão da indignação do governo chinês foi transmitida através das redes de comunicações do Ministério dos Negócios Estrangeiros, e que a noticia do galardão outorgado a Liu Xiaobo não foi divulgada nos meios da comunicação social na China, tais como transmissões radiofónicas ou antenas televisivas, até agora em silêncio. Os utentes da rede da internet puderam apanhar a noticia apenas por vias indirectas revelia da rede da internet chinesa, bloqueada pelo governo que filtra a informação segundo o seu próprio critério de legalidade e sensitividade.

XS
SM
MD
LG