Links de Acesso

Minério Raro Descoberto em Moçambique - Empresa Asutraliana


Minério Raro Descoberto em Moçambique - Empresa Asutraliana

Minério Raro Descoberto em Moçambique - Empresa Asutraliana

A descoberta do metal terá ocorrido na província de Tete. O metal é usado no fabrico de reactores nucleares.

Uma companhia mineira australiana diz ter descoberto um depósito de minerais raros na província moçambicana de Tete.
A companhia Globe Metals and Mining disse que os minerais foram descobertos nas montanhas de Muande na província de Tete.
Segundo a companhia testes indicaram a existência de Dysprosium um produto usado em componentes de reactores nucleares e na fabricação de materiais laser.
A companhia disse ainda haver potencial para que existam outros chamados produtos de terra rara usados em luzes florescentes e máquinas de raios X.
Especialistas afirmam que apenas 100 toneladas de dysprosium são produzidas anualmente em todo o mundo, a maior parte na China e o seu preço aumentou sete vezes desde 2003 estando actualmente a ser comercializado a 24 dólares por quilo.
Mas se isto poderia ser uma excelente notícia para Moçambique a mesma foi recebida com cepticismo por parte da d directora de recursos minerais e energia de ´Tete Adelaide Pedro.
A Dra. Adelaide Pedro disse ainda á voz da América desconhecer a companhia australiana que emitiu o comunicado. Mas a directora dos recursos minerais e energia disse haver prospecção na zona indicada por aquela companhia, as montanhas de Muande.
A província de te está gradualmente a transformar-se num centro de enorme importância mineira para Moçambique. A região é agora tida como um dos principais depósitos de carvão do mundo e em breve deverá recomeçar a produção de carvão na zona de Moatize.
A Dra. Adelaide Pedro disse que e produção em grande escala deverá começar no próximo ano e que o produto será inicialmente escoado pelo porto da Beira através da recem reconstruída linha de Moatize.
O governo moçambicano está neste momento a efectuar estudos para usar outras rotas para o escoamento do carvão pois a linha de Sena não terá capacidade de manuseamento quando a produção de carvão estiver no seu alto. Uma possibilidade ainda em estudo preliminar é o uso do rio Zambeze.


XS
SM
MD
LG