Links de Acesso

Para Associação de Estudantes Africanos no Brasil


Para Associação de Estudantes Africanos no Brasil

Para Associação de Estudantes Africanos no Brasil

<a href="http://www.voanews.com/portuguese/news/special-reports/politics/Elecoes-Brasil-2010-103951788.html"> http://media.voanews.com/images/brazil-elections-480.jpg

A falta de propostas concretas dos candidatos à presidência do Brasil chama a atenção de estudantes africanos que vivem no país e acompanham a corrida eleitoral de perto.

Para o presidente da Associação dos Estudantes Africanos no Brasil, Belinazir do Espírito Santo, a campanha eleitoral pode ser analisada por uma vertente positiva e outra negativa. No primeiro caso é destacável a evolução da democracia brasileira, evidenciada pelo aspecto ordeiro e fiscalizado das propagandas dos candidatos em todo o Brasil. Já por outro lado, observou-se de forma lamentável a ausência de discussões realmente consistentes.

Para Belinazir, nenhum dos presidenciáveis apresentou, no período pré-eleitoral, um plano de governo com projetos efetivos para solucionar problemas brasileiros e de estrangeiros que vivem no país. Mas, apesar da falta geral de propostas, o presidente da Associação dos Estudantes Africanos avalia que, olhando pelo lado das relações Brasil-África, a promessa de Dilma Rousseff de continuidade da política do presidente Lula é a perspectiva mais otimista no atual cenário.

O africano de São Tomé e Príncipe, que acaba de concluir a faculdade de Engenharia Química na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), avalia que prosseguir com atual política de Lula para a África ainda é a melhor solução, já que nenhum outro presidente do Brasil investiu tanto na relação com o continente.

Pesquisas

A candidata do PT à presidência, Dilma Roussef, caiu nas pesquisas, mas ainda está com larga vantagem em relação ao segundo colocado, o tucano José Serra (PSDB). No entanto, a queda da petista já torna real a possibilidade de um segundo turno nas eleições presidenciais brasileiras.

Pesquisa Datafolha, divulgada nesta terça-feira (28), mostra que a petista teve queda de 49% para 46% das intenções de voto. Serra manteve o mesmo índice em relação à pesquisa anterior e está com 28%. Marina Silva, do PV, subiu de 13 para 14%, segundo o levantamento.

XS
SM
MD
LG