Links de Acesso

Viaturas e outros produtos americanos chegam a Malanje e Luanda

  • Isaías Soares

Equipamento agrícola dos Estados Unidos será em breve comercializado em Angola (nas províncias de Malanje e Luanda)

Equipamento agrícola dos Estados Unidos será em breve comercializado em Angola (nas províncias de Malanje e Luanda)

Serão postos à venda viaturas, tractores e equipamentos agrícolas, geradores, motobombas, electrobombas, electrodomésticos, roupa usada, barcos de recreio e mobílias para residência e escritórios.

Produtos fabricados nos Estados Unidos começam a ser comercializados dentro em breve em Malanje e em Luanda, uma parceria entre os empresários Dias Figueiredo residente em Angola e Manuel Sebastião radicado há mais de 10 anos na América.

Viaturas, tractores e equipamentos agrícolas, geradores, motobombas, electrobombas, electrodomésticos, roupa usada, barcos de recreio, mobílias para residência e escritórios, contentores secos e de refrigeração constam do leque de mercadorias seleccionadas e de maior procura no mercado nacional.

Dias Figueiredo, proprietário e administrador da firma “Figueiredo Comercial” garantiu que duas viaturas do tipo “Ford 150” avaliada cada em 55 mil dólares americanos estão a caminho de Angola, primeiro passo para o estreitamento de negócios nas terras de Ngola Kiluanje.

A possibilidade da exportação do café de Angola para os Estados Unidos está entretanto a ser estudada por Manuel Sebastião junto de empresários americanos, uma vez que o mercado de Malanje ainda não dispõe de um mercado favorável.

O sócio-gerente da “Figueiredo Comercial” no mercado angolano desde 1996 pensa igualmente na comercialização nos próximos tempos dos derivados da mandioca, nomeadamente a farinha torrada e a fuba, isso logo que o complexo agro-industrial seja instalado no sector do Quissol a 10 quilómetros a sul de Malanje.

A futura sociedade entre dos empresários Dias Figueiredo, José João Rafael, Pedro Capassa e outro conhecido apenas por Tuia está avaliada em dois milhões e 500 mil dólares americanos para a aquisição e instalação dos equipamentos de produção e transformação consta do programa governo angolano para o aumento da produção alimentar e reduzir a pobreza.

“Sociedade Mandioqueira de Malanje” é o nome escolhido para a empresa que vai gerar dezenas de postos de trabalho numa área de 900 hectares.

Ouça a reportagem do Isaías Soares.

XS
SM
MD
LG