Links de Acesso

Cresce a onda de violência doméstica em Moçambique

  • William Mapote

Cresce a onda de violência doméstica em Moçambique

Cresce a onda de violência doméstica em Moçambique

Mais mulheres conscientes dos seus direitos

As organizações nacionais estão preocupadas com o aumento dos índices de casos de violência doméstica nas famílias moçambicanas.

Dados oficiais do Gabinete de Atendimento a mulher e Criança, indicam que só nos primeiros seis meses deste ano, foram registados mais de 12 mil casos, dos quais, oito mil contra mulheres e pouco mais de mil, tiveram como vítimas, indivíduos do sexo masculino.

Lurdes Mabunda, Chefe do Gabinete de Atendimento a estes casos, aponta a frustração devido às dificuldades sociais de vária ordem, como principais factores por detrás do crescimento da onda de violência doméstica.

“Para termos as reais causas do crescimento destes casos precisamos realizar estudos aprofundados se isto está a ser feito pela sociedade civil. No entanto, há algumas situações a reter, nomeadamente, o custo de vida, as dificuldades sociais, não a pobreza em si, mas as dificuldades sociais, que fazem com que algumas pessoas recorram na violência, como forma de aliviar as suas frustrações”, disse Lurdes Mabunda.

A entrada em vigor, e a implementação, no ano passado, da Lei contra a Violência doméstica, tem despoletado o crescimento dos casos de violência, uma vez que, segundo Mabunda, há cada vez mais mulheres conscientes dos seus direitos e que denunciam as situações.

Segundo a nossa fonte, o principal autor dos casos de violência tem sido o homem, contudo, num cenário agregado, a principal vítima tem sido a criança.

“As crianças têm sido vítimas do pai, da mãe, do professor, de qualquer pessoa de que esteja sob tutela, inclusivê temos casos de crianças que sofrem violações sexuais de empregados da própria casa” salientou.

Parte dos casos identificados tem merecido tratamento judicial, que culminam com a penalização dos autores, contudo, ainda não servem de exemplo suficiente para travar a violência doméstica.

XS
SM
MD
LG