Links de Acesso

Guiné-Bissau admite dar asilo a Kadhafi


Guiné-Bissau admite dar asilo a Kadhafi

Guiné-Bissau admite dar asilo a Kadhafi

O primeiro-ministro da Guiné-Bissau admite dar asilo a Muammar Kadhafi, se este o solicitar.

"Kadhafi, sempre apoiou a Guiné-Bissau, as obras, e o apoio que ele deu estão visíveis, não escondemos nada", afirmou o primeiro-ministro, Carlos Gomes Júnior, no aeroporto de Bissau, após ter participado, na Praia, da cerimónia de posse do novo presidente de Cabo Verde, José Carlos Fonseca.

O primeiro-ministro da Guiné-Bissau, Carlos Gomes Júnior, disse que se Muammar Kadhafi decidir ir para o país, será muito bem-vindo.

Gomes Júnior acrescentou que a Guiné-Bissau é solidária ao povo líbio, mas que o presidente Kadhafi merece todo o respeito.

Referindo-se ao mandado internacional emitido pelo Tribunal Penal Internacional, Gomes Júnior recordou que a Guiné Bissau não aderiu à Convenção de Roma, sendo portanto livre, enquanto Estado, para acolher os amigos.

XS
SM
MD
LG