Links de Acesso

Não Odiamos os Muçulmanos. Não Visamos os Muçulmanos

  • Paulo Oliveira

Não Odiamos os Muçulmanos. Não Visamos os Muçulmanos

Não Odiamos os Muçulmanos. Não Visamos os Muçulmanos

Uma congregação com menos de cem pessoas da cidade de Gainesville, na Florida, pretende homenagear as vítimas dos ataques terroristas do 11 de Setembro de 2001,através da queima de 200 cópias do livro sagrado dos muçulmanos.

O promotor do evento, o pastor Terry Jones, garantiu que nem as mais de cem ameaças de morte que já recebeu, nem os apelos dos governantes do país, o demoveram.

“Não odiamos os muçulmanos. Não visamos os muçulmanos. Visamos apenas a Sharia”.

Todavia, o principal responsável militar norte-americano no Afeganistão, o general David Petraeus, considera que a cerimónia de queima de cópias pode provocar os extremistas e desencadear novos ataques contra as tropas dos Estados Unidos.

“Imagens de tal actividade podem muito facilmente serem utilizadas, tal como foram utilizadas as fotos de Abu Ghraib e outros incidentes ao longo dos anos desde o 11 de Setembro.”

Na Florida, o pastor Renwick Bell afirma serem poucos os cristãos que apoiam a cerimonia da queima.

“Quando um ministro cristão faz algo semelhante, gosto de ignorar o acto, mas provoca agitação no Mundo. Penso que se trata de procurar publicidade”.

Dirigentes das comunidades Hindu, Budista e Judaica estão de acordo, tendo um Imã sustentado que deve ser escutada a mensagem de outros responsáveis religiosos que se opõem à cerimónia.

“Isto não é próprio de um Americano, não é de um Cristão, não é de um Hindu, não é de um Budista, não é de um Judeu”.

Responsáveis de mesquitas sustentam que actos como este fazem aumentar as tensões e as divisões religiosas.

XS
SM
MD
LG