Links de Acesso

África debate terrorismo no Sahel


Regiao do Sahel

Regiao do Sahel

Queda do regime de Kadahafi levanta questões de segurança regional

Ministros da defesa e segurança dos países da África do Sahel reuniram-se hoje em Álger para o debate da situação de segurança na região. Trata-se da primeira acção do género que deverá lidar com questões de segurança em quatro países como a Argélia, Mauritânia, Mali e Níger. Representantes dos países membros permanentes do Conselho de Segurança das Nações Unidas participam neste encontro no Palácio das Nações. Presentes também estão especialistas da luta anti-terrorista e da luta contra o crime transnacional organizado.

Alguns analistas afirmam que a situação de segurança no Sahel está a beira da explosão depois da queda do regime do Coronel Kadhafi. Muitos receiam que grande parte das armas do exercito de Kadhafi terão sido recuperada pelos combatentes da da AQMI, - al-Qaida no Magred islâmico.

Segundo o coordenador da luta anti-terroista da União Europeia, Gilles de Kerchove a a-Qmi teve possibilidade de aceder a essas armas, tanto de pequenos portes como as metralhadoras e mísseis de terra-ar.

Perante o perigo persistente os participantes a esta conferência de Argel estão a defender a cooperação regional e internacional. Apesar de vários esforços neste sentido, há sinais de divergências estratégicas. A Algéria como a Mauritânia mostram-se desfavoráveis a politica de Mali em relação aos terroristas. Estes dois países chegaram a chamar os seus respectivos embaixadores em Bamako para clarificação o que terá despoletado uma crise diplomática na região.

Por detrás da ambiciosa cooperação terrorista a conferência de Alger será igualmente uma ocasião para cada um dos países colocar as suas exigências sobre a mesa. Os Estados Unidos nos seus esforços de luta anti-terrorista contra a al-Qaida estão presentes na região através da Africom, assim como a França a antiga potência colonizadora. A Algéria não perderá no entanto a oportunidade de espelhar a sua política anti-terrorista, isso depois de ter sido criticada internacionalmente por ter dado refúgio a membros da família Kadhafi.

Ouça o segmento sonoro no início da página...

XS
SM
MD
LG