Links de Acesso

Suspensão de demolições saudada no Lubango

  • Teodoro Albano

Suspensão de demolições saudada no Lubango

Suspensão de demolições saudada no Lubango

A suspensão das demolições na cidade angolana do Lubango mereceu pela primeira vez reacção das organizações da sociedade civil.

A suspensão das demolições no bairro Agostinho Neto na cidade angolana so Lubango anunciada pelo governador da Huíla, Isaac dos Anjos, mereceu pela primeira vez reacção das organizações da sociedade civil locais.

Para a Associação Construindo Comunidades, ACC, que nos últimos tempos se vem batendo em defesa das vítimas das demolições, a decisão representa um recuo fruto da pressão da sociedade civil e do próprio partido no poder exercido sobre o executivo de Isaac dos Anjos.

O padre Jacinto Pio Wacussanga é o coordenador executivo da ACC, diz mais adiante que novas demolições colocariam em causa a imagem do governador da Huíla: “se as demolições fossem levadas avante ao modo como elas foram feitas no ano passado daí resultariam muitos danos para a própria imagem pessoal dele e então não é bom um governador tão inteligente como é o nosso com tantos projectos na área imobiliária no reordenamento da cidade se meta a fazer coisas que ferem as fímbrias de crime contra a humanidade, não é bom que isso se repita.”

Para a Associação Mãos Livres, questões políticas estratégicas como as eleições previstas para 2012, pesaram na decisão de não se avançar para novas demolições, segundo fez saber o seu representante na região, Jeremias Simão: “ o que o governo está a fazer este recuo não é senão um recuo estratégico político porque para além de estarem a vir as eleições está a acontecer hoje em África coisas que nunca mais tínhamos imaginado. O Egipto acabou a Tunísia idem a Líbia também, seria mesmo arriscar-se o governo angolano tentar fazer isso, porque é desta forma que o povo iria sair a rua e o pior que a gente não quer que acontece aconteceria, derramamento de sangue”.

Organizações da sociedade na Huíla atribuem pressões a vários níveis como estando na base da suspensão de novas demolições no Lubango que teriam arrancado no mês que hoje se inicia.

Ouça a reportagem do Teodoro Albano.

XS
SM
MD
LG