Links de Acesso

As últimas semanas protagonizaram mais uma grave cisão no seio da FLEC.

Os separatistas de Cabinda estão divididos em dois campos: um fiel ao líder histórico Nzita Tiago e seus aliados que vivem na Europa; outro à dupla Alexandre Tati/Estanislau Boma, que operam no enclave.

Apesar dos envolvidos dizerem que não será criada uma nova facção da FLEC, parece que a continuada fragmentação do movimento é possível. Luís Costa Ribas coloca em retrospectiva as últimas semanas no interior da FLEC.

XS
SM
MD
LG