Links de Acesso

Aumenta Número De Palancas Negras Gigantes


Aumenta Número De Palancas Negras Gigantes

Aumenta Número De Palancas Negras Gigantes

O administrador do parque nacional de Cangandala, Cardoso Raimundo Bebeca confirmou em Malanje, o nascimento em finais de Junho último, da primeira cria macho dos exemplares confinados no santuário.

Cardoso Bebeca satisfeito com a proeza da investigação científica, reiterou o surgimento do novo antílope macho que poderá contribuir na multiplicação da espécie rara no mundo.

“Dos animais, as 9 fêmeas e 1 macho que se encontram preciso nesse momento no santuário, tivemos a oportunidade de receber uma cria e, essa cria já nasceu dentro do programa técnico-científico, segundo
aquilo que o governo quis, que viesse acontecer e aconteceu. Já estamos a tomar conta de uma cria, o que deveria ter introduzido mais espécies, mas antes começar com pouco para se multiplicar com melhor
controlo, o que está sendo feito.

Até é bem-vindo por que a luta foi sempre de encontrar um macho. Deus ouviu o clamor desse povo e pareceu o macho”, confirmou.

Antes confinados numa área de 400 hectares, com a execução do projecto protecção e prevenção, as palancas negra gigante podem agora movimentarem-se num perímetro de 3 mil hectares.

O administrador do parque nacional de Cangandala reforçou o apelo das entidades competentes, Governo da Província de Malanje e o Ministério do Ambiente, a encontrarem as verba suficiente e capaz para agilizar a
tarefa das empresas que tratarão da vedação completa dos 630 quilómetros quadrados, da área reservada, depois de uma consulta pública.

O acesso ao parque, numa distância de 27 quilómetros do eixo Bolakasseche, só possível através de viaturas do tipo Land Cruiser. As dificuldades aumentam no período chuvoso. Não há estradas alternativas.

A entrada de pessoas ao habitat da Palanca Negra Gigante é restrita aos seus funcionários, cientistas e a outras pessoas devidamente autorizadas, por quanto o repovoamento da espécie continua a ser a prioridade do projecto, que carece de infra-estruturas de apoio a turistas.

XS
SM
MD
LG