Links de Acesso

Cabo Verde: segunda volta das presidenciais no domingo

  • Eugénio Teixeira

Ilha do Fogo

Ilha do Fogo

Termina hoje a campanha eleitoral para a segunda volta das eleições presidenciais agendadas para Domingo, 21 do corrente, no arquipélago cabo-verdiano.

Termina hoje a campanha eleitoral para a segunda volta das eleições
presidenciais agendadas para Domingo, 21 do corrente, no arquipélago
cabo-verdiano.
Nesta etapa do processo eleitoral, Os candidatos são Manuel Inocêncio
Sousa, apoiado pelo partido no poder PAICV, e Jorge Carlos Fonseca, que
conta com o apoio da maior formação política da oposição MPD, para
além de reforçarem as ideias sobre o papel que irão desempenhar na
Presidência da República, fizeram forte investida na tentativa de
atrair os eleitores que apostaram sobretudo em Aristides Lima, o
terceiro mais votado no primeiro turno, com cerca de 44 mil votos.
Neste particular, o candidato Manuel Inocêncio mostra-se satisfeito,
já que considera ter mobilizado a maioria dos eleitores que estiveram
com o seu colega de partido e ex-adversário na corrida presidencial.
Se a maioria dos eleitores que votaram Lima irão apostar em Manuel
Inocêncio nesta segunda volta, só as urnas dirão. Certo é que a
candidatura de Inocêncio Sousa já conseguiu mobilizar apoios de
dirigentes do PAICV que estiveram com o antigo presidente da
Assembleia Nacional. Uma situação contudo, que parece não bem digerida
por alguns apoiantes de Aristides Lima, devido à forte onda de
críticas proferidas por elementos do partido que, desde a primeira
hora, apoiaram a candidatura do antigo ministro de Estado e das
Infra-estruturas e Transportes.
Também Jorge Carlos Fonseca faz um balanço positivo da sua campanha
para a segunda volta das presidenciais. O candidato apoiado pelo
Movimento para a Democracia (MpD) que reforçou a ideia de ser o elemento melhor preparado para exercer uma presidência independente, considera ter aumentado as bases de apoio que lhe dão garantias de vitória no próximo Domingo.
No entanto Jorge Carlos Fonseca pede aos seus apoiantes para não
entrarem em euforia excessiva, devendo sim votar no dia 21.
A campanha eleitoral para a segunda volta das presidenciais que
termina hoje, decorreu de forma cívica, mas ficou marcada por
denúncias de fraude e compra de votos proferida pela candidatura de
Jorge Carlos Fonseca, situação refutada pela candidatura de Manuel
Inocêncio.
A este propósito, o primeiro-ministro e presidente do PAICV, José
Maria Neves, disse que o seu partido é limpo, tendo sugerido a criação
de uma comissão parlamentar de inquérito para avaliar essas denúncias
trazidas a praça pública.
No próximo Domingo, 21, os cidadãos cabo-verdianos residentes nas
ilhas e na diáspora são chamados a votar na segunda volta das
presidenciais, para a escolha do próximo chefe de estado.
Na corrida estão o jurista Jorge Carlos Fonseca, apoiado pelo MpD, e o
engenheiro Manuel Inocêncio Sousa, que conta com o apoio do PAICV,
candidatos que lançaram forte apelo ao voto, visando reduzir a taxa de
abstenção que marcou a primeira volta do escrutínio realizado no
passado dia 7.

XS
SM
MD
LG