Links de Acesso

SADC contra a corrupção

  • Agostinho Gayeta

(Da Esq) Robert Mugabe (Zimbabue), Jacob Zuma, (SADC), Tomaz Salomao e Presidente Hifikepunye (Namibia)

(Da Esq) Robert Mugabe (Zimbabue), Jacob Zuma, (SADC), Tomaz Salomao e Presidente Hifikepunye (Namibia)

Crescimento do preço dos alimentos na África austral como um dos maiores desafios para o continente

Luanda é a partir de hoje a capital da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) ao albergar a XXXI Cimeira de 14 Chefes de Estado e de Governo que decorre sob o lema: "Consolidar as bases da integração regional: Desenvolvimento das infra-estruturas para facilitar as trocas comerciais e a liberalização económica".

Angola assumiu a presidência rotativa da SAD. Presidente da república fala dos ganhos conquistados com a Paz conquistada há nove anos, quando líder cessante da organização denuncia corrupção e apela a uma governação transparente.

O Presidente da República de Angola José Eduardo dos Santos que assumiu a presidência deste órgão falou no seu discurso de boas vindas aos distintos líderes do desenvolvimento das infra-estruturas como sendo o garante da circulação de pessoas e bens e o progresso económico e social de Angola.

O estadista angolano José Eduardo dos Santos, apresentou ainda à título ilustrativo dados sobre o desenvolvimento das infra-estruturas de Angola, que se referem a construção de pontes, recuperação de estradas, caminhos-de-ferro, barragens e subestações eléctricas e infra-estruturas sociais.

Ainda nesta cerimónia de abertura que reuniu mais de 600 convidados, entre delegados, ministros e Chefes de Estado e de Governo tomou a palavra o Presidente cessante da SADC Lukas Efuik Pohamba. O Presidente da República da Namíbia deu um particular realce aos avanços da região no que a redução da pobreza diz respeito e ao processo de integração regional.

O líder namibiano falou do elevado nível de desemprego em alguns países da região que abrange maioritariamente a camada juvenil, que no seu entender pode constituir um perigo para os países membros da organização, tendo apelada a tomada medidas imediatas para se por cobro a situação.

O chefe de estado da república da Namíbia destacou igualmente os progressos registados no que a igualdade do género diz respeito na região, tendo no capítulo social falado sobre o crescimento do preço dos alimentos na africa austral como um dos maiores desafios para os chefes de estado.

Efuik Lukas Pohamba disse ainda ter chegado ao seu conhecimento através do secretariado executivo da SADC alegações de corrupção, por esta razão apelou os chefes de estado e de governo o reforço de mecanismos para garantia da boa governação.

Já o Presidente da Comissão da União africana Jean Ping ao usar da palavra na cerimónia oficial de abertura desta cimeira apelou o esforço conjunto dos chefes de estado para o combate a pobreza e a recuperação das infra-estruturas no continente.

No capítulo social a preocupação do presidente do banco Africano para o Desenvolvimento prendeu-se com o VIH SIDA no continente.

Donald Kaberuka alertou os chefes de estado sobre a necessidade de se dobrarem os esforços para entre outros assuntos reduzirem a doença do século em África.

A situação económica da região teve no entender o Secretário Executivo da SADC, um desempenho positivo, apesar da crise económica e financeira internacional.

Tomas Augusto Salomão apontou como exemplo o crescimento do PIB na região na ordem dos 5 porcento em 2010, em comparação com os 2.4 por cento registado em 2009.

Participam desta cerimónia que decorre no centro de convenções de Talatona em Luanda os presidentes de Moçambique, Armando Gebuza, da África do Sul, Jacob Zuma, do Zimbabwe, Robert Mugabe, da Namíbia, Lucas Pohamba, o Rei da Swazilândia, Mswati II, o primeiro- ministro do Lesotho, Pakalitha Musisili, os vices-presidentes da Tanzânia, Mohammed Gharib, da Zâmbia, George Konda, e do Bostwana, Monpati Merafhe, aguardando-se para esta manhã a chegada do estadista congolês Joseph Kabila.

A problemática da integração regional, a criação da zona de comércio livre e a união aduaneira e de infra-estruturas consta do programa da Cúpula dos líderes da SADC que termina nesta Quinta-feira.

XS
SM
MD
LG