Links de Acesso

Angola na presidência do Conselho de Ministros da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral

  • Agostinho Gayeta

Av. Marien Nguabi, Luanda

Av. Marien Nguabi, Luanda

As questões discutidas serão levadas à cimeira dos chefes de estado prevista para os dias 16 e 18 do corrente

Angola assumiu nesta Segunda-feira a presidência do Conselho de Ministros da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral ao receber o testemunho da República da Namíbia.

A Ministra angolana do Planeamento, Ana Dias Lourenço, substituiu o Ministro do Comércio e Indústria da Namíbia, Hage C. Geisgob.

A cúpula de ministros da Comunidade de desenvolvimento da África austral abordou nesta segunda-feira sob a liderança de Angola na sua presidência, a situação financeira, o processo de integração regional, a avaliação do nível de implementação de programas no âmbito da União Africana e do NEPAD e a estratégia da sub-região austral para mitigar as consequências da crise financeira mundial.

As questões ora discutidas serão levadas à cimeira dos chefes de estado prevista para os dias 16 e 18 do corrente.

A Ministra angolana do planeamento disse na abertura desta reunião que apesar dos choques externos que a região da SADC tem sofrido derivados da crise financeira internacional e da quebra no crescimento económico das economias mais influentes do mundo, os dados revelam um desempenho positivo deste organismo, com a taxa de inflação reduzida de 12, 1 por cento em 2008 para 7,5 por cento em 2010.

Ana Dias Lourenço afirmou ainda que as metas de convergências macroeconómicas, sobre o défice fiscal e a dívida externa estabelecidas para o processo de integração regional também foram respeitadas.

Para a ministra angolana o desempenho do órgão regional do continente não deve escamotear os problemas enfrentados pelos diferentes países que a compõem e que impedem o seu desenvolvimento equilibrado. No entender de Ana Dias Lourenço o Fundo de Desenvolvimento Regional da SADC cujo financiamento sustentável é o seu grande obstáculo.

A ministra insistiu ainda na problemática de adesão dos países que ainda estão de fora, a revisão das regras de origem e a eliminação das barreiras tarifárias.

Ainda nesta segunda-feira aconteceu a reunião ministerial do órgão de cooperação política, defesa e segurança da SADC, durante a qual abordaram a questão da pirataria, migração ilegal, tráfico de seres humanos e de drogas na região de África, bem como da necessidade de se adoptar uma estratégia comum para fazer face a esta situação.

O Comité ministerial, segundo o secretário executivo adjunto do conselho de ministros João Kaholo, reconhece esta situação e deverá propor medidas concretas à cimeira dos chefes de estado.

Esta XXXI Cimeira de Chefes de Estado e de Governo da SADC vai decorrer sob o lema "Consolidar as bases de integração regional, desenvolvimento das infra-estruturas para facilitar as trocas comerciais e a liberalização económica".

XS
SM
MD
LG