Links de Acesso

Liga Guineense dos Direitos Humanos fala de impunidade


Liga Guineense dos Direitos Humanos fala de impunidade

Liga Guineense dos Direitos Humanos fala de impunidade

No dia do seu aniversário, a Liga Guineense dos Direitos Humanos considera que o contexto do respeito pelos Direitos Humanos na Guiné-Bissau continua a ser marcado com a impunidade.

No dia do seu aniversário, a Liga Guineense dos Direitos Humanos considera que o contexto do respeito pelos Direitos Humanos na Guiné-Bissau continua a ser marcado com a impunidade. A respeito, apontou, por exemplo, os assassinatos políticos ocorridos no pais nos últimos três anos, cujos autores ainda se desconhece. E nesta perspectiva o presidente desta organização humanitária, Luís Vaz Martins, respondendo a questão dos jornalistas, se actual panorama facilita a realização da justiça destes casos em concreto, afirma que outrossim devem ser criados os meios para o efeito, se bem que seria também indispensável uma reforma no próprio sistema judicial:

Sobre a teoria de um líder político, para quem os processos ligados aos assassinatos políticos ocorridos na Guiné-Bissau sugerem uma investigação internacional, o presidente da Liga Guineense dos Direitos Humanos concorda:

Observação do presidente da Liga Guineense dos Direitos Humanos, Luís Vaz Martins, no dia em que a organização celebra mais um dia do seu vigésimo aniversario. Um aniversario que é marcado com uma jornada sob o lema Justiça ao Alcance de Todos.

Num outro registo, o grupo dos partidos políticos que tem promovido marchas nas últimas semanas, a chamada Oposição Democrática, reagiu hoje a posição do Presidente da Republica, Malam Bacai Sanha, que considera não haver uma grave crise que ponha em causa o normal funcionamento das instituições ao ponto de demitir o primeiro-ministro, Carlos Gomes Júnior. Quanto a esta postura do chefe de Estado guineense, a oposição considera-a de covardia e de falta de verdade, indicando que Malam Bacai Sanha dispõe de todos os instrumentos políticos para exonerar Carlos Gomes Júnior das funções do primeiro-ministro.

XS
SM
MD
LG