Links de Acesso

Corno de Africa: UNICEF busca apoio para enviar ajuda de urgência


Carregamento de ajuda humanitaria do UNICEF para a Somália num porto de Nairobi

Carregamento de ajuda humanitaria do UNICEF para a Somália num porto de Nairobi

Porta-voz da UNICEF diz que 300 mil crianças somalis poderão ser salvas se houver mais ajuda

O Fundo das Nações Unidas para a Infância está pedir apoios para o transporte aéreo de comida e de nutrientes para o Corno de África.

A UNICEF estima que centenas de milhares de crianças malnutridas estão a necessitar de tratamentos terapêuticos de urgência naquela região.

A porta-voz da UNICEF Marixie Mercado diz que o envio imediato de bens alimentares de urgência para as crianças desnutridas na região do Corno de África, é uma questão de vida ou de morte.

“Existem cerca de 2,3 milhões de crianças malnutridas no Corno de África. Mais de meio milhão delas, irá morrer nas próximas semanas se não tiverem o cuidado necessário. Com os nutrientes clínicos uma criança desnutrida pode recuperar-se entre quatro a seis semanas. Estamos a pedir a indústria dos transportes aéreos,pelo transporte grátis desses nutrientes para essas crianças.”

A pior seca dos últimos 60 anos no Corno de África está a ter um efeito devastador na vida de milhões de pessoas e de gado. As Nações Unidas estimam que cerca de 12,5 milhões de pessoas no Quénia, Etiópia, Djibuti e Somália estão a viver na penúria alimentar.

Na Somália a situação é mais dramática com as pessoas a resistirem aos efeitos devastadores da seca e do conflito armado. A ONU alertou de que a fome presentemente em várias regiões do sul da Somália venha a alastrar-se por toda a região nos próximos dois meses.

A porta-voz da UNICEF diz que a sua organização pode ajudar a salvar as crianças se receber o mais breve possível as 5 mil toneladas de nutrientes químicos armazenados na Bélgica, França e Itália.

Ela adianta que esta quantidade é suficiente para a recuperação de 300 mil crianças desnutridas, e podem ser transportadas em poucas horas para o aeroporto de Nairobi. Mas o problema está no alto custo dos transportes aéreos.

“Um avião cargueiro-jumbo custa cerca de 350 mil dólares para o transporte de 100 toneladas de nutrientes de França para Nairobi. Esse valor chega a ser o equivalente ao do preço da carga em si. A outra alternativa é por via marítima e estamos a criar condições para tal. Mas temos seis semanas de diferença, o que significa que precisamos de enviar 400 toneladas semanais por via aérea.”

Os fundos para o financiamento das operações humanitárias no Corno de África são cada vez mais escassos. O Gabinete de Operações Humanitárias das Nações Unidas informou que apenas 44 por cento do apelo de ajuda foi correspondido, e que actualmente são necessários 1,4 mil milhões de dólares de urgência.

XS
SM
MD
LG