Links de Acesso

Conversações exploratórias entre Washington e Pyongyang


Conversações exploratórias entre Washington e Pyongyang

Conversações exploratórias entre Washington e Pyongyang

Avaliar se Pyongyang está disposta a cumprir as suas obrigações nucleares.

Diplomatas dos Estados Unidos e da Coreia do Norte reúnem esta quinta feira em Nova Iorque para o que o Departamento de Estado denomina de “conversações exploratórias” sobre a disposição de Pyongyang de recomeçar as negociações sobre o seu programa nuclear.

As conversações seguem-se a um encontro realizado a semana passada entre negociadores Norte e Sul coreanos, realizado em Bali, na Indonésia, à margem do Fórum Regional da ASEAN.

O encontro desta quinta-feira na representação dos Estados Unidos nas Nações Unidas devem prolongar-se para o dia de sexta-feira, tendo a administração Obama indicado que vai utilizar as “conversações exploratórias” para avaliar se Pyongyang está disposta a cumprir as suas obrigações nucleares.

A Coreia do Norte acordou, em princípio, em 2005 em eliminar o seu programa nuclear, incluindo o pequeno arsenal de armas nucleares, por troca de assistência e benefícios diplomáticos de outras nações nas negociações patrocinadas pela China.

Todavia as negociações foram interrompidas em 2008 e o relacionamento de Pyongyang e de Soul esfriou após o alegado afundamento pela Coreia do Norte de um navio da marinha sul coreana e do bombardeamento de uma ilha sul coreana.

Os Estados Unidos emitiram um convite para o encontro em Nova Iorque após negociadores nucleares das duas Coreias terem indicado ter efectuado uma reunião Bali classificada como tendo sido construtiva.

O adjunto do porta-voz do Departamento de Estado Mark Toner indicou que o encontro de Nova Iorque é o resultado lógico.

“Indicamos claramente durante muito tempo que desejamos melhorar o diálogo entre o norte e o sul. Foi um dos passos iniciais que desejávamos tivessem ocorrido, como aconteceu em Bali”.

Toner precisou que o enviado especial dos Estados Unidos para a Coreia do Norte Stephen Bosworth vai chefiar o encontro de Nova Iorque.

A Coreia do Norte será liderada pelo vice ministro do negócios estrangeiros, sendo a primeira reunião de alto nível entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte desde a deslocação a Pyongyang nos finais de 2009 de Bosworth.

A secretária de Estado Hillary Clinton mencionara a semana passada em Bali que o encontro iria avaliar se Pyongyang estava pronta a assumir “medidas concretas e irreversíveis” no sentido da desnuclearização.

Hillary Clinton precisou na altura que, embora os Estados Unidos estejam abertos a conversações, não tencionam compensar o norte pelo regresso às negociações, e Pyongyang não deve esperar novos benefícios pela adopção de medidas que já tinha aceite.

Especialistas em política coreana sustentam que o relacionamento com a Coreia do Norte, não deve resultar no recomeço das conversações multilaterais.

XS
SM
MD
LG