Links de Acesso

Cabinda: Jovens acusados de crimes contra a segurança do estado

  • José Manuel

Cabinda: Jovens acusados de crimes contra a segurança do estado

Cabinda: Jovens acusados de crimes contra a segurança do estado

Detidos presos quando tentavam falar com delegação da União Europeia. Caso já está em tribunal.

Jovens cabindenses detidos na terça-feira quando pretendiam avistar-se com uma delegação da União Europeia poderão ser julgados, em Cabinda, por crimes contra a segurança do estado.

O processo foi já entregue ao tribunal e o ministério público acusa os detidos de terem também atentado contra “a ordem e segurança pública”.

Os presos poderão ser condenados a uma pena de três meses de prisão.

Os jovens foram detidos no colégio católico Betânia depois de terem tentado entrar em contacto com uma missão da União Europeia que efectuou uma visita ao território.

A delegação era dirigida pelo embaixador da União Europeia em Angola, Javier Puyol. Faziam ainda parte da delegação os embaixadores da Holanda, Itália, França, Reino Unido e representantes das embaixadas de Portugal e Polónia.

Um dos jovens – identificado apenas pelo nome de Pascoal – e que fazia parte do grupo , disse à Voz da América que o grupo se dirigiu para o local de modo pacífico tendo todos ficado surpreendido com a atitude da polícia.

“Nós queríamos apenas explicar a vida do povo de Cabinda, “ disse Pascoal descrevendo de “horrível” o que aconteceu no local.

“A polícia espancou os jovens e houve crianças no orfanato que desmaiaram,”disse .

“Aquilo foi horrível,” disse o jovem para quem a atitude da polícia parecia a atitude num país onde não existem leis ou governo.

Pascoal negou qualquer acção violenta dos jovens afirmando que “nós simplesmente levamos panfletos que explicavam a vida que este povo leva e as violações dos direitos humanos a que fazem face diariamente”.

De acordo com o activista Marcos Mavungo, vice presidente da extinta Associação Cívica de Cabinda, Mpalabanda, há uma pessoa dada como desaparecida de nome Eduardo Agostinho Gomes.

Mavungo disse que dois detidos foram violentamente espancados encontrando-se um deles, André Gomes, em estado grave.

XS
SM
MD
LG