Links de Acesso

Zimbabué: Embaixador americano teme violência eleitoral


“Há indícios perturbantes de violência potencial", disse o embaixador cessante Charles Ray.

O embaixador cessante dos Estados Unidos no Zimbabué, Charles Ray, afirmou temer que as próximas eleições naquele país possam degenerar em violência.

Durante a sua última conferência de imprensa em Harare, o embaixador Charles Ray, declarou que as próximas eleições podem gerar violência no Zimbabué: “Há indícios perturbantes de violência potencial que podem ser problemáticos num ambiente eleitoral."

Desde o ano 2 mil, quando o partido ZANU-PF do presidente Mugabe começou a deparar-se com uma forte oposição, que as eleições zimbabueanas têm sido rodeadas de violência.

Isso fez com que os Estados Unidos, a Grã-Bretanha e outrls países ocidentais impusessem sanções a Mugabe e à liderança do seu partido desde 2002.

O exército, que tem apoiado abertamente a ZANU-PF, tem sido acusado de fomentar a violência. De novo o embaixador Charles Ray: “ Passei 20 anos da minha vida como militar profissional. O papel do exército é defender a nação. De modo a fazê-lo é necessário um certo grau de profissionalismo. Os militares têm o direito de ter opiniões politicas mas devem pô-las de lado quando estão a exercer a sua actividade profissional.”

O embaixador cessante americano disse ainda que Washington levantaria as sanções aplicadas a Mugabe e aos seus aliados se visse que os direitos humanos estavam a ser respeitados e se fossem realizadas eleições reflectindo os desejos populares.

O Zimbabué deverá realizar eleições em Junho do ano que vem para por termo ao governo de partilha do poder de Robert Mugabe e do primeiro-ministro Morgan Tsvangirai.

Os dois lados formaram uma coligação em 2009 depois de líderes regionais terem repudiado as violentas eleições nas quais Mugabe reivindicou vitória sobre Tsvangirai.

XS
SM
MD
LG